cotidiano

Especial Coronavirus

Comitê: Covid mantém queda mesmo após liberação de máscaras

Nesta quarta (30), o Comitê Científico de São Paulo informou que fim da obrigatoriedade de máscaras não causou impactos no número de casos

| ACidadeON/Ribeirao -

Paulo Menezes, coordenador do Comitê Científico de São Paulo (Foto: Divulgação/Governo SP)
 
O Comitê Científico de São Paulo, que assessora o governo estadual com ações de combate à covid-19, informou nesta quarta-feira (30) que não foi observado o aumento de casos e internações da doença desde a liberação do uso de máscaras em locais fechados, no último dia 17 de março. 

De acordo com o coordenador do Comitê, Paulo Menezes, o estado está um momento avançado de combate à pandemia.  

VEJA TAMBÉM - Ribeirão Preto abre mais 5 mil vagas para vacinação contra covid
 
"Lógico que nós não esperaríamos ver nenhum reflexo nos óbitos, que é o indicador mais tardio, mas o de casos e as internações, não só se mantêm no padrão de descida, como o secretário [da Saúde] mostrou a grande queda em relação ao início do ano, nos meses de janeiro e fevereiro", disse.  

Segundo a secretaria estadual da Saúde, o número de internações por covid-19 caiu 84% desde janeiro em São Paulo. Atualmente os hospitais possuem 1.869 pacientes internados, sendo 1.195 em enfermaria e 672 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva).  

O levantamento ainda aponta informa que na última semana epidemiológica, encerrada no sábado (26), a redução de novas pessoas internadas por coronavírus foi de 21,77%. Atualmente, a taxa de ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva é de 23,3% e de enfermaria, 17,9%.  

"Com esse nível de vacinação do Estado de São Paulo e essa baixa transmissibilidade e, principalmente, um número muito pequeno de novas internações e redução no número de óbitos, é que o uso de máscaras passou a ser analisado não mais pelo ambiente, mas sim pelas pessoas que podem ou não usar a máscara", afirma João Gabbardo, coordenador Executivo do Comitê. 
 


Publicidade