Publicidade

cotidiano

Nogueira defende retorno das aulas presenciais em Ribeirão Preto

O prefeito Duarte Nogueira, criticou duramente nesta quinta-feira (29), a atuação de entidade sindical, para adiamento das aulas presenciais na rede municipal

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Ribeirão Preto: Suspensão das aulas presenciais nas escolas municipais completa 13 meses - (Foto: CCS Ribeirão)

O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) criticou nesta quinta-feira (29), em coletiva no Palácio Rio Branco, o atraso no retorno das aulas presenciais na rede municipal de Ribeirão Preto. Uma liminar concedida pela Justiça do Trabalho, ao Sindicato dos Servidores Municipais, prevê a retomada após a vacinação integral dos profissionais da educação. 

Nogueira afirma que já são 13 meses em que as crianças estão fora da sala de aula, e que isso vai trazer um prejuízo estratosférico para a vida delas. "Decisão judicial a gente tem que cumprir, mesmo que nós venhamos a discordar dela, mas é inconcebível como prefeito, como pai e como cidadão da minha cidade, ter que fazer um enfrentamento para devolver as crianças novamente para a sala de aula", disse.   

Nogueira também disse que existem pessoas trabalhando contra a educação. "Enquanto isso você tem alguns educadores, que se dizem educadores, que defendem a educação, querendo não retomar as aulas presenciais", desabafa. 

Exigências para o retorno 

O Secretário Municipal da Educação, Felipe Elias Miguel, disse que a pasta vem cumprindo rigorosamente as exigências feitas pela Justiça. 

Segundo ele, todos os profissionais da educação da cidade, já foram imunizados contra a covid-19, com pelo menos uma dose da vacina. 

Também disse que continuam as visitas dos infectologistas as escolas. Das 130 unidades de responsabilidade do município, 41 já foram vistoriadas até nesta quinta: 31 de ensino fundamental e 12 de educação infantil. 

Pesquisa com os pais

O chefe da pasta também divulgou o resultado da última pesquisa realizada com os país e responsáveis pelos alunos. De 10 mil pessoas ouvidas, 73% são favoráveis ao retorno das aulas presenciais. 

Miguel afirma que a Educação vai disponibilizar cinco tipos de máscaras diferentes aos profissionais e alunos para garantir a segurança no ambiente escolar.  "Não tem justificativa técnica para não voltar", afirma Miguel. 

A Educação solicitou à justiça, uma audiência de conciliação com o sindicato, para tentar antecipar o retorno dos estudantes, 

LEIA MAIS - Aulas presenciais: Sindicato critica prefeito de Ribeirão Preto

Mais notícias


Publicidade