Publicidade

cotidiano

Acordo com sindicato impede volta de 100% dos alunos em Ribeirão

Educação disse que pretende se reunir com representantes do Sindicato dos Servidores para avaliar a possibilidade de retorno de todos os alunos ao ensino presencial

| ACidadeON/Ribeirao -


As aulas presenciais na rede municipal de Ribeirão Preto foram retomadas no dia 20 de setembro - Foto: Reprodução/EPTV

O Secretário da Educação de Ribeirão Preto, Felipe Elias Miguel, explicou na noite desta quarta-feira (13) que a cidade não vai acompanhar a determinação do Governo de São Paulo que obriga o retorno de todos os alunos às aulas presenciais, porque existe um acordo firmado com o Sindicato dos Servidores Municipais, em decisão homologada pela Justiça.

"O acordo com o Sindicato impõe 15 dias de antecedência de notificação para uma mudança na quantidade de alunos, então isso deve ficar para 3 de novembro. Nossa expectativa é esta semana, conversar com o Sindicato, organizar as escolas para que a gente possa a partir de novembro, avaliar essa possibilidade de 100% dos alunos e ensino obrigatório", disse Elias. 

VEJA TAMBÉM - Empresa terceirizada pela prefeitura atrasa salários em Ribeirão

Felipe também fez um balanço do retorno parcial na rede municipal de ensino em Ribeirão. Segundo ele, até o momento foram notificados 23 casos de covid-19 entre alunos e profissionais da educação. "Os protocolos estão funcionando, as escolas estão bastantes adequadas para esse retorno, estamos acompanhando, trabalhando com naturalidade - eventualmente com algum fechamento de turma - mas está indo muito bem na rede municipal", conclui.    

Regras

As aulas presenciais na rede municipal de Ribeirão Preto foram retomadas no dia 20 de setembro, após um ano em meio com as unidades de ensino fechadas, por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

No município, a ida dos estudantes para as escolas é opcional e está limitada a 50% dos alunos da rede a cada dia. Alunos com comorbidades não precisam frequentar as aulas presenciais, desde que pais e responsáveis assinem um termo de consentimento. (Com EPTV)

Aulas presenciais na rede de ensino municipal - Foto: Reprodução/EPTV







Mais notícias


Publicidade