Aguarde...

cotidiano

Não estamos contendo casos, mas sim os danos, diz pesquisador

Especialista do Laboratório de Inteligência em Saúde da USP comentou a posição da cidade há mais de 40 dias na fase vermelha do Plano São Paulo

| ACidadeON/Ribeirao

Novo Coronavírus
 

Depois da 8ª atualização do Plano São Paulo ser divulgada nesta sexta-feira (24), Domingos Alves, coordenador do Laboratório de Inteligência em Saúde da USP, disse que Ribeirão Preto não está contendo os casos, mas sim os danos causados pela covid-19.  

A afirmação foi feita pelo especialista, no jornal da EPTV, ao comentar a estagnação da cidade na fase vermelha do planejamento. O município está cumprindo há mais de 40 dias medidas rigorosas de contenção ao novo coronavírus e vai permanecer apenas com "serviços essenciais" abertos.  
  
"Seria temerário passar para outra fase, porque a situação de Ribeirão Preto e região é bastante grave. Mas, preciso reforçar: nós poderíamos passar para a fase laranja se o prefeito conseguisse abrir leitos suficientes para termos uma taxa de ocupação de leitos abaixo dos 80%. Só que isso agravaria ainda e com certeza aumentaria o numero de casos e óbitos", explica. 
 
LEIA MAIS
Ribeirão Preto continua na fase vermelha do Plano São Paulo
Ribeirão Preto confirma 302 novos casos de covid-19
Plataforma mostra ocupação de leitos em tempo real em Ribeirão  

De acordo com Alves, o cenário vivido pelos ribeirão-pretanos nos início de junho, quando a quarentena foi flexibilizada por 14 dias, certamente seria repetido.  

À época, os dados apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde em relação à pandemia dispararam e os hospitais aptos para tratar pacientes com covid-19 começaram a lotar.  

Vale lembrar que a curva de contágio do novo coronavírus continua crescente no interior paulista e já fez 310 vítimas fatais apenas na cidade.  

ACidade ON apurou, ainda, que só nos últimos sete dias, entre 16 e 22 julho, 2.630 casos de coronavírus foram confirmados em Ribeirão Preto. A média é de 375 pessoas infectadas diariamente.  

Já na semana anterior, de 9 a 15 de julho, aproximadamente 301 testavam positivo para a doença todos os dias.  

"O vírus está se alastrando de uma maneira descontrolada por aqui e chegando bem perto de um numero de aceleração que pode dobrar o casos confirmados nos próximos dias [...]. Isso quer dizer que não está tendo contenção de casos, mas, sim, contenção de danos", finaliza Domingos Alves. 

Mais do ACidade ON