Aguarde...

cotidiano

Suspeito de matar Kelly é considerado foragido em Ribeirão

Carlos Henrique Schiavoni, 30 anos, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e não foi encontrado pela polícia

| ACidadeON/Ribeirao

Carlos Henrique Schiavoni é investigado no feminicídio contra Kelly (Foto: Rede social)
 

O suspeito de matar a tiros a vendedora Kelly Cristina da Silva Flauzino, de 41 anos, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, em Ribeirão Preto, e é considerado foragido. 

LEIA MAIS - Caso Kelly: Policial anotou placa de carro de suspeito em fuga

Segundo a Polícia Civil, Carlos Henrique Schiavoni, 30, teria sido identificado depois que um policial militar viu o seu rosto quando ele tirou o capacete que usava, entrou em um carro Volkswagen Polo e fugiu. No entanto, a placa foi anotada e levou ao veículo registrado no nome da irmã do suspeito. (assista ao vídeo abaixo)


 

O militar também estava na churrascaria de onde a vítima havia acabado de sair com uma amiga e embarcado em um veículo de transporte por aplicativo. Kelly não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no interior do automóvel, na rua Floriano Peixoto, região central da cidade.   

O casal estava separado havia cinco meses e a vítima possuía medida protetiva contra Schiavoni, segundo a família de Kelly.  

O caso foi registrado como homicídio qualificado e feminicídio. A pena para o crime é de seis a 20 anos de prisão.

Prisão vetada no período eleitoral

O Código Eleitoral prevê que nenhum eleitor poderá ser preso ou detido no período desta terça-feira (10) até 48 horas após o término da votação do primeiro turno, no próximo domingo (15).

Mesmo com a ordem judicial, como no caso do suspeito do feminicídio contra Kelly, a detenção é permitida apenas nos casos de flagrante delito, sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.  

Outro lado

O ACidade ON ainda não conseguiu contato com o advogado de Carlos Henrique Schiavoni.  

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) informou, por meio de nota de imprensa, que o caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Ribeirão.  

"Diligências estão em andamento para localizar e prender o autor do crime, que teve a prisão preventiva decretada pela Justiça", disse a nota.

Kelly Flauzino deixava churrascaria com amiga quando foi baleada em morreu (Foto: Rede social)


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON