ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Empresário acusado de matar a mulher e queimar corpo tem prisão decretada

Corpo de Fernanda Aparecida Delarice foi achado carbonizado em canavial de Jardinópolis; cadáver foi identificado por tatuagem; Otávio Rodrigo Dias Silva está foragido

| ACidadeON/Ribeirao

Foto de Otávio e Fernanda está no inquérito que apura o crime (Foto: Ricardo Canaveze / ACidade ON)
 

A Justiça de Ribeirão Preto decretou a prisão temporária do empresário Otávio Rodrigo Dias da Silva, de 36 anos, acusado de matar e queimar o corpo da mulher, Fernanda Aparecida Delarice, 36.  Segundo a Polícia Civil, que solicitou a prisão, o feminicídio foi cometido no dia 30 de março, em Ribeirão, e o corpo localizado um dia depois carbonizado em um canavial de Jardinópolis. O suspeito está foragido.  

O delegado do Setor de Homicídios da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Cláudio Salles Júnior, afirmou que Fernanda teria sido morta a facadas na casa onde morava com o marido, no Parque Bandeirantes, zona Leste.  

Apesar de o exame de DNA ainda não estar concluído, a polícia fez a identificação da vítima com base na tatuagem de uma borboleta que Fernanda tinha no pé esquerdo. Essa parte da pele não foi atingida pelo fogo.  

De acordo com o delegado, "no dia 30 de março, sexta-feira, imagens de câmera de segurança mostram que, por volta de 16h, ela [Fernanda] entrou na casa e não mais saiu de lá. Já no dia 31, sábado, imagens mostram Otávio com outra pessoa em uma picape Strada saindo da casa com o corpo na caçamba."  

"Provas que nós conseguimos indicam que o Otávio matou a Fernanda na sexta à noite, provavelmente por facadas devido à quantidade de sangue. Juntamente com mais essa pessoa, que viu o cadáver, eles pegaram o veículo, enrolaram ela num tapete e foram em direção à Jardinópolis. Lá, Otávio deixou essa pessoa e foi até local onde colocou fogo no corpo", declarou Salles Júnior.  

Segundo o delegado, pelo registro das imagens, o tempo em que o empresário deixou a residência do casal até o momento em que o corpo foi encontrado em chamas coincide com período do trajeto percorrido.   

Cadê a Fernanda? 

Durante as investigações, o delegado apurou que o Otávio teria tentado esconder o crime de familiares da mulher.  

"A mãe dela [Fernanda] ligou para desejar uma feliz Páscoa e ele [Otávio] atendida ao telefone e falava que ela estava ocupada no momento, mas na verdade já estava morta. A história de que ele estaria no Estado do Paraná é mentira, quando na realidade estava tentando esconder o crime, pois limpou a casa toda na sexta à noite", disse Salles Júnior.   

Tatuagem no pé esquerdo de Fernanda levou a polícia a identificar corpo (Foto: Ricardo Canaveze / ACidade ON)

Violência doméstica  

A motivação do crime ainda deve ser esclarecida, de acordo com o delegado, mas há registro de boletim de ocorrência (BO) de Fernanda contra o empresário por violência doméstica. Há também registros de ameaça, lesão corporal e estelionato contra o acusado, segundo Salles Júnior.  

"O Otávio é um indivíduo bastante truculento", afirmou o delegado.  O advogado que representa Fernanda disse que o relacionamento do casal seria conturbado.  

"Ele é muito ciumento. Ela já tinha reclamado de ter apanhado dele, inclusive com registro na polícia. A família dela acredita que não se separaram por medo de ele ser violento", declarou o advogado Carlos José de Moraes Andreotti.  

O casal vivia sob união estável havia quatro anos e não tinha filhos, de acordo com o advogado. "Existia um fio de esperança, mas a família está consternada", afirmou Andreotti.  

Novo pedido de prisão  

O delegado Cláudio Salles Júnior disse que pode pedir a prisão preventiva de Otávio, caso o acusado não se apresente à polícia. Ele teria fugido no próprio carro.  

O empresário responderá por feminicídio e ocultação de cadáver. Já o comparsa deverá responder por ocultação de cadáver.  

O delegado ainda disse que não pode confirmar se o crime foi premeditado. A residência do casal deve passar por nova perícia da Polícia Civil.    

ACidade ON não conseguiu contato com o advogado de Otávio.

LEIA MAIS 

Polícia investiga desaparecimento de mulher em Ribeirão Preto


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também