Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

PF indicia vereador de Sertãozinho por nove crimes

PF concluiu inquérito e encaminhou à Justiça; parlamentar e outros 16 são acusados de tráfico, associação e lavagem de dinheiro, entre outros crimes

| ACidadeON/Ribeirao

Vereador Samuel Sandrin foi levado para a PF em Ribeirão
 

A Polícia Federal concluiu o inquérito da Operação Cartão Vermelho, no início deste mês, e indiciou 17 pessoas por participação num esquema de tráfico de drogas, em Sertãozinho. O vereador Samuel da Silva (PR), conhecido como Sandrin, preso na operação deflagrada há dois meses, está entre os acusados e deverá responder por pelo menos nove crimes.  

Ele e os 16 investigados foram indiciados por tráfico de drogas, associação, financiamento do tráfico, envolvimento de adolescentes, integração de organização criminosa, corrupção de menores, lavagem de dinheiro, agiotagem e falsidade ideológica. Sandrim e outros sete presos devem ter parte dos bens bloqueados.  

Por meio de nota, a Polícia Federal divulgou que seis imóveis, estimados em R$ 2 milhões, foram utilizados pela quadrilha para lavagem de dinheiro. Um contrato de trabalho fictício, com pagamentos que somam R$ 168.333,34 e 52 quilos de cocaína também foram apreendidos.   
 
Afastado do Legislativo

A presidência da Câmara Municipal de Sertãozinho informou que a investigação não tira os direitos políticos de Sandrin até que ele seja condenado. Enquanto isso, o acusado segue afastado do legislativo, sem direito a salário ou substituição do posto. 

"O Regimento Interno lhe faculta requerer licença não remunerada de até 120 dias, bem como se ausentar de 1/3 das sessões ordinárias por legislatura. Mas, até o presente momento o vereador não se licenciou, utilizando-se, portanto, da possibilidade de se ausentar sem remuneração e sem sanção", escreveu, também em nota.  

A assessoria de imprensa do vereador apenas confirmou, na tarde desta quinta-feira (28), a prisão do parlamentar e disse que "os trabalhos do gabinete devem continuar até que a Lei permita".  

Operação Cartão Vermelho  

Deflagrada em outubro de 2017 pela PF, a operação Cartão Vermelho identificou, a principio, 11 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na região e cumpriu os cinco mandados de prisão expedidos pela Justiça em 27 de maio deste ano.  

O vereador Sandrin foi preso na manhã do dia 27 de maio em casa. Houve, ainda, buscas na Câmara Municipal de Sertãozinho devido a sua participação no esquema. Mais 15 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, com a participação da Polícia Militar.  

A principal suspeita, divulgada à época pelo delegado federal responsável, Edson de Souza, é que a quadrilha comercializava cocaína e crack em grande quantidade na região, inclusive em Ribeirão Preto.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também