Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Irmã diz que 'Michael Jackson' estava sendo perseguido

Homem de 47 anos, conhecido pelo apelido do astro americano, foi morto a tiros na noite desta terça, enquanto dirigia um Fusca na zona Leste de Ribeirão Preto

| ACidadeON/Ribeirao

Edvaldo Aparecido da Silva tinha 47 anos (Foto: Reprodução)
 

A dona de casa Érica Teles Desidério, de 42 anos, afirma que o irmão Edvaldo Aparecido da Silva, 47, conhecido pelo apelido de Michael Jackson e que foi assassinado a tiros na noite desta terça-feira (12), havia relatado estar sendo alvo de uma perseguição.  

Segundo a polícia, o homem dirigia um Fusca pela rua Marisa, no Jardim Paulista, quando atingido por disparos de arma de fogo que teriam partido do interior de um carro Ford Ka branco. Nenhum suspeito do crime foi preso.  

"Fiquei sabendo que ele estava sendo perseguido, mas não sei por quem, nem como, e até o momento não sabemos o motivo", diz a irmã.  

O Fusca de Michael Jackson somente parou ao colidir contra o portão de uma residência. Não houve feridos na colisão.  

Prisão e vida discreta  

A irmã conta que Silva já havia sido preso há aproximadamente dez anos, que morava sozinho e costumava não comentava sobre a vida particular com a família. Érica, porém, diz não se lembrar do crime do irmão.  

"Ele era vendedor autônomo e descobri o endereço dele ontem [terça, dia 13]. A gente sabia coisas rotineiras dele, mas da vida, profundamente, não sabia", comenta a irmã, que diz desconhecer o que o irmão vendia.  

Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) ainda tentou socorrer Michael Jackson, mas ele não resistiu e morreu no local.  

A Polícia Civil apreendeu um cartucho de pistola nove milímetros, além de dois fragmentos de projéteis. Também foram apreendidos extratos bancários que estavam no Fusca e o celular da vítima.  

Silva era separado da mulher e deixa um filho de 22 anos. O sepultamento deve ocorrer no Cemitério Bom Pastor, mas ainda sem horário definido.  

"Não sabemos de nada. Está sendo muito difícil, muito difícil mesmo", declara a irmã.  

O caso foi registrado como homicídio simples e dano. A investigação deve ser conduzida pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais).  


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook