Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Funcionária é afastada após denúncia de agressão e bullying em escola

Mãe diz que filho de 8 anos teve dois dentes quebrados na Emef Waldemar Roberto, na zona Norte, e que ela não teria sido avisada; Educação abriu sindicância

| ACidadeON/Ribeirao

Foto mostra as lesões na boca da criança (Foto: Arquivo pessoal)

A Secretaria Municipal da Educação afastou a diretora da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professor Doutor Waldemar Roberto, no Jardim Antônio Palocci, zona Norte de Ribeirão Preto, depois que a mãe de um aluno de 8 anos denunciou à polícia que o filho teria sido vítima de agressão por parte de um colega de classe e que também sofreria bullying na instituição de ensino.  

A mãe foi até a delegacia depois de encontrar a criança sem dois dentes e com a boca e o pescoço inchados nesta quinta-feira (12). A agressão teria ocorrido por volta das 15h, durante o recreio.

"Ele estava brincando, quando um dos colegas, com quem ele não tem amizade, o enforcou por trás, jogou ele para o chão e quebrou os dois dentes da frente e os debaixo amoleceram na queda", relatou a mãe.  

Ela contou, indignada, que somente soube do fato no final da tarde, quando a criança voltou para casa.

"A diretora, ao invés de me ligar, passou uma pomada no pescoço dele. Eu só vim a saber de tudo isso na hora em que ele chegou em casa, às 17h30. A escola também não ligou para a mãe do agressor. E, se meu filho tivesse batido a cabeça? Simplesmente, passaram uma pomada e mandaram ele para sala de aula com o agressor", declarou. 

A mãe disse que a escola apenas teria enviado um bilhete, por meio da própria criança, em que relatava o caso de violência, mas que a tranquilizava, dizendo que tudo estaria bem, já que o aluno teria recebido atendimento.

"Eu acho uma vergonha, pois eu ensino o meu filho a não brigar, não xingar e a não bater em ninguém", disse. A mãe afirmou que não conhece o menino suspeito da agressão nem a família dele. 

Mais violência

Sobre a denúncia de bullying, a mãe do aluno de 8 anos que teria sido agredido na Emef Professor Doutor Waldemar Roberto afirmou que o filho seria vítima dessa prática desde o ano passado.

"Chamam ele de nerd e falam que ele é devagar, não sabe ler nem escrever. Tomam o lanche dele e, quando dou dinheiro, ele tem que de dar para outras crianças", afirmou.

O caso foi registrado como ato infracional por lesão corporal, na CPJ (Central de Polícia Judiciária), no Centro de Ribeirão, para investigação da Polícia Civil.   

O menino passaria por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal), nesta sexta-feira (13).

"E se o menino bater no meu filho de novo? Meu filho tem medo e não quer mais ir para escola. A direção não quer me dar transferência nem passar ele para o período da manhã", disse. 

Outro lado 

A Secretaria Municipal da Educação informou ao ACidade ON, por meio de nota, que afastou preventivamente, e de imediato, a servidora que atendeu a criança. Também que instaurou uma sindicância para apurar o caso e o fato de os pais não terem sido avisados. A nota ressalta, contudo, que o aluno foi atendido imediatamente.

Você pode ajudar o jornalismo sério

A missão do ACidade ON é fazer um jornalismo de qualidade e credibilidade. Levar informação confiável e relevante, ajudar a esclarecer e entender os fatos, sempre na busca de transformação. E o seu apoio é fundamental. Ajude-nos nessa missão para construir uma sociedade mais crítica e bem informada.

Apoie o bom jornalismo.

Já é assinante? Faça seu login.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON