Aguarde...

cotidiano

Idoso é agredido e amarrado durante roubo a residência

Três assaltantes entraram pelo portão da frente da casa e exigiam ouro da vítima na tarde da última sexta (7), na zona Oeste de Ribeirão Preto; nenhum suspeito foi preso

| ACidadeON/Ribeirao

Trio estava armado e vendou a vítima para não ser identificado (Imagem: Pixabay)
 

Um idoso de 76 anos foi agredido durante um roubo a residência em que os assaltantes exigiam ouro da vítima na tarde da última sexta-feira (7), no Alto do Ipiranga, zona Oeste de Ribeirão Preto.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), três homens teriam chegado ao local do crime em um carro preto desconhecido.   

Segundo um vizinho, o trio não teria encontrado dificuldades para invadir a residência, na rua Tapajós, já que abriram o portão de entrada com uma chave.  

Ao entrar, um dos três assaltantes teria imobilizado o morador com um golpe conhecido como "gravata". De acordo com o relato da vítima, o homem estaria portando um revólver calibre 38, enquanto os outros, pelo tom da conversa, também aparentavam estar armados.  

Para não ser identificado, o trio vendou os olhos da vítima. Além disso, também amarraram a boca do idoso e prenderam o braço dele.   

Mediante graves ameaças, os assaltantes exigiam ouro ao morador. Ao este dizer que não possuía, os criminosos levaram R$ 900 e outros pertences da vítima.   

A ação durou cerca de 20 minutos, segundo o morador, que foi encontrado e desamarrado por uma mulher desconhecida que passava pela rua. 
  
Após a ocorrência, o idoso contatou o filho dele, que o levou até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Treze de Maio.

Durante consulta não foi constatado nenhum tipo de lesão, porém a vítima se queixava de hematomas nos braços e lesões em sua garganta.      

À polícia, o idoso informou que o local de sua residência era utilizado como ponto de guarda de objetos roubados por um antigo morador, que atualmente está preso.

O caso foi registrado como roubo, na CPJ (Central de Polícia Judiciária), no Centro da cidade, e será investigado pela Polícia Civil. 

Mais do ACidade ON