Aguarde...

cotidiano

'Esperança é de não ter aparecido um corpo', diz mãe de Wesley

Garoto de 14 anos está desparecido há oito meses, quando deixou a casa da família para ir a um varejão, em Franca

| ACidadeON/Ribeirao

Wesley Filho (foto) não é visto desde o mês de agosto do ano passado (Foto: Arquivo pessoal)
O adolescente Wesley Pires Alves Filho continua desaparecido desde 28 de agosto de 2020, quando saiu da casa onde mora com a família, em Franca.  

Oito meses depois, a mãe do garoto, Camila Pedroso de Oliveira, mantém a esperança pelo reencontro com o filho, que completou 14 anos de idade no último mês de novembro. 

"Me agarro à esperança de não ter aparecido um corpo. Fico esperando que alguém tenha dado uma carona para longe, como a polícia mesmo falava no início. Enquanto não chegar uma confirmação dessas, eu ainda vou acreditar que ele está vivo", afirmou a mãe ao portal ACidade ON.

Desaparecimento  
 

 
 
Segundo a família, Wesley saiu de casa, no Jardim Aeroporto I, para ir até um varejão e não retornou.

O caso é investigado pela Polícia Civil. A mãe do menino descarta qualquer hipótese sobre uma possível fuga.

"O Wesley era muito calmo, amoroso, muito apegado a mim. Nem brigava com as irmãs, nem na escola. Para mim, não há a chance de fuga. Antes de sair de casa, ele estava normal, almoçou comigo, assistiu a um filme", contou.

Imagens registradas por câmeras de segurança à época mostraram o momento em que o garoto foi visto no Jardim Flórida, bairro vizinho ao da residência onde morava. (assista acima)

Outras câmeras também registraram quando ele atravessou a avenida Emílio Paludetto, no bairro Vila Real, e entrou em uma mata.  

Em seguida, foi filmado ao lado da rodovia Ronan Rocha, empurrando uma bicicleta em direção a Patrocínio Paulista.

Dor

No início de fevereiro, a família realizou buscas por Wesley no litoral paulista, após receber pistas sobre uma possível localização do garoto.

Nesse mesmo período, também visitou cidades mineiras como Passos e Fortaleza de Minas. Sem sucesso nas buscas, a mãe do menino relatou o drama que a família enfrenta.

"Para mim, como mãe, é viver um dia depois do outro, porque não tem outra forma. É insuportável você querer saber onde está seu filho e não ter para onde ir. No meio de tudo isso, temos que ficar firmes pois ainda há outras duas filhas, de 10 e 16 anos, que também estão sofrendo", declarou.

Outro lado

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) informou, por meio de nota de imprensa ao ACidade ON, que o caso continua sob responsabilidade da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Franca. Um inquérito policial apura o caso.

A Pasta também disse que um celular que Wesley utilizava já foi periciado.

"Imagens de câmeras de segurança foram analisadas, familiares e testemunhas ouvidos. Além disso, equipes realizaram diligências em cidades do interior paulista e de Minas Gerais. As buscas prosseguem para localizar o desaparecido", explicou.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do garoto, pode ligar para a família de Wesley, pelos números (16) 99417-7833 / (16) 99316-9255. Há, ainda, os telefones 190, da PM (Polícia Militar), e o 181, Disque Denúncia (com sigilo absoluto).


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON