Publicidade

cotidiano

PM vira réu e vai responder por feminicídio de ex-namorada em Franca

Justiça aceitou denúncia que foi apresentada pelo Ministério Público; Douglas da Silva Teixeira está preso no Presídio Militar Romão Gomes, em São Paulo

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Douglas da Silva Teixeira responderá por feminícidio de ex-namorada - Foto: Divulgação/redes sociais

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público (MP) e o policial militar, Douglas da Silva Teixeira, responderá por femininício da ex-namorada, a analista Thabata Gonzales Silva. O crime foi no dia 18 de novembro do ano passado em Franca.     

Segundo a acusação, o PM deve responder por feminicídio com os agravantes de motivo torpe (por não aceitar o fim do relacionamento) e emprego de meio cruel (impondo sofrimento desnecessário).

Douglas está preso no presídio militar Romão Gomes, em São Paulo, local que abriga militares acusados de crimes. Ele se apresentou à polícia um dia após a morte da ex-namorada. 

O crime 

O corpo da vítima foi encontrado com marcas de tiro no dia 18 de novembro, dentro de um carro estacionado na chácara dos pais de Teixeira, próximo à rodovia Ronan Rocha.

O casal estava em processo de separação devido a uma relação conturbada, de acordo com a polícia. A mulher já havia registrado boletim de ocorrência (BO) contra o PM por agressão.

À época, Teixeira negou o crime e disse que o disparo teria sido acidental, quando ele tentava evitar que a ex-namorada se matasse com a arma dele. (Com EPTV) 

VEJA TAMBÉM - Ribeirão: Homem que esfaqueou zelador vai responder por lesão corporal


Mais notícias


Publicidade