Publicidade

cotidiano

Quadrilha vendia caminhonetes roubadas por R$ 10 mil, diz delegado

Nesta quinta-feira, três homens foram presos em Jardinópolis acusados de integrar quadrilha especializada no roubo de caminhonetes de luxo na região

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Delegacia de Polícia de Jardinópolis - Foto: Divulgação

Os três homens que foram presos nesta quinta-feira (12), em Jardinópolis, acusados de integrar uma quadrilha especializada no roubo de caminhonetes de luxo. O trio vendia cada veículo por cerca de R$ 10 mil, disse o delegado André Baldochi, responsável pelas investigações.     

A informação foi repassada por um dos suspeitos em conversa informal após ser preso. De acordo com Baldochi, os alvos dos criminosos eram modelos Hilux e Amarok. A estimativa da polícia é que ao menos 20 assaltos tenham sido cometidos por essa quadrilha - veja o vídeo abaixo de uma das ações. 

"Uma caminhonete Aramok, especificamente, ele disse que vendeu por R$ 10 mil. O intermediador pagou R$ 10 mil. Nós sabemos que a receptação em si acaba saindo em R$ 20 mil ou R$ 25 mil quando o veículo está com a chave. Só que eles tinham um intermediador e passavam direto para ele e recebiam o valor de R$ 10 mil, em média, por caminhonete", disse. 

A operação 

Na madrugada desta quinta-feira (12) foi deflagrada uma operação das Polícias Civil e Militar contra a quadrilha de roubo de caminhonetes de luxo. Além da prisão dos três homens, também foram cumpridos 9 mandados de busca a apreensão. 

Durante as diligências, duas armas foram apreendidas. Um dos presos já estava sendo investigado por homicídio e vários outros roubos na região. A quadrilha teria atuado pela última vez na segunda (9).  

Eles também são investigados por um atentado em fevereiro contra um empresário na rodovia Anhanguera (SP-330), em Ribeirão Preto. Na ocasião, a vítima teve a caminhonete atingida por 12 tiros. O homem não se feriu.  


Mais notícias


Publicidade