Publicidade

cotidiano

Gaeco fecha o cerco contra lavagem de dinheiro de jogos de azar

Operação deflagrada nesta quarta (22) acontece em Ribeirão Preto e outras 18 cidades paulistas; valor movimentado soma R$ 170 milhões

| ACidadeON/Ribeirao -

Dinheiro foi apreendido durante a operação desta quarta-feira (22) (Foto: Redes Sociais)
 

Uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), com apoio da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo e polícias Civil e Militar, cumpre mandados de busca e apreensão contra suspeitos de integrar uma quadrilha de lavagem de dinheiro da exploração de jogos de azar.  A ação acontece nesta quarta-feira (22) em Ribeirão Preto e em outras 18 cidades paulistas, incluindo a Capital. Ao todo, são 76 mandados e 33 pessoas investigadas, além de empresas. 

Segundo o Gaeco, o valor movimentado soma R$ 170 milhões entre janeiro de 2017 e dezembro de 2021.   


MAIS NOTÍCIAS 

Passageiros enfrentam demora e ônibus lotados em Ribeirão Preto 

Vacina: Ribeirão tem agendamento para pessoas com mais de 40 anos

Quanto tempo depois de ter covid eu posso tomar a dose de reforço?
  


"O esquema aproveitava-se da constituição de empresas formais que, ao realizarem negócios entre elas e emitirem documentos fiscais referentes às transações, acobertaram movimentação financeira decorrente da exploração de jogos de azar", disse o Gaeco. 

Ainda conforme as informações, o valor de R$ 170 milhões teria sido absorvido por supostas atividades de venda de validadores de cédulas de dinheiro, conhecidos como noteiros para estações de acesso à internet, locação de instalações e  posterior lavagem do capital por empresas de veículos, construtoras entre outras. 

Além das buscas, a Justiça concedeu o sequestro de todos os bens dos investigados, entre os quais contas bancárias, veículos e imóveis. 

A operação é realizada, além de Ribeirão e na Capital, nos seguintes municípios: Barretos, Franca, Miguelópolis, Nuporanga, Rifaina, São Joaquim da Barra, Campinas, Barueri, Francisco Morato, Santana de Parnaíba, Itatiba, Itupeva, Itaquaquecetuba, Piracicaba, São Pedro, Guarujá e Praia Grande

A ação envolve 24 promotores de Justiça, 33 servidores do Ministério Público, 40 auditores fiscais, 8 delegados de polícia, 95 policiais civis e 156 militares.    


VEJA MAIS 

Shopping da zona Sul de Ribeirão recebe evento de churrasco

Publicidade