Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

docon

Números mostram que a violência não tem sido democrática

Confira a coluna de Vicente Golfeto, que aborda os números de furtos e roubos de veículos motorizados

| ACidadeON/Ribeirao

O professor Vicente Golfeto é colunista do portal ACidade ON (Foto: Weber Sian / ACidade ON)


Os números mostram que a violência, que tem como metro furto e roubo de veículos motorizados principalmente automóveis não tem sido democrática. Estamos falando do fato segundo o qual, o foco quando são os oitenta e cinco municípios do que, geograficamente, consideramos como sendo o nordeste paulista e também nossa macrorregião - as duas modalidades de delito não tiveram e não têm tido números homogêneos.  

O filósofo grego, Pitágoras, formulou uma síntese que virou um epigrama praticamente universal, quando disse: "os números governam o mundo". No que toca a furtos de veículos delito em que não há violência o que verificamos, através do quadro abaixo, é que o exercício de 2 014 foi aquele durante o qual mais houve esse tipo de crime quando são considerados os oitenta e cinco municípios acima mencionados. Foram 7 410 veículos furtados contra para fazermos um paralelo 4 787 no recém-findo exercício de 2 018.  

 

 

Exibimos desta maneira números que mostram dois extremos. Enquanto em 2 018, nós tivemos em Ribeirão Preto a menor quantidade de veículos furtados, no outro extremo nós vemos o exercício de 2 014, ano em que os furtos de automóveis em Ribeirão Preto foram em maior quantidade quando são considerados os anos de 2 012 a 2 018.  

No que toca a roubos delito em que há violência focalizando também Ribeirão Preto, foi o exercício de 2 013 aquele no qual a estatística mostra que 3 160 automóveis foram roubados contra 1 488 em 2 017.  

 

No que toca a análise que venha a se fazer de ambos os delitos e nos oitenta e cinco municípios acima citados, nós verificamos que o roubo na soma do sete anos considerados chegou a 10 362 unidades contra 44 820 de furtos.  

Não há dúvida. Sob este prisma, a violência não tem aumentado. Pelo contrário. Mas, como segurança é gênero de primeira necessidade, precisamos de fazer análise mais profunda, envolvendo outras modalidades de delito, para concluírmos que a violência, física e material, realmente tem diminuído.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook