Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

docon

Ditadura da intolerância

Vizinhos se assustaram após acreditar que explosão em clube de tiro na sexta-feira (15) em Ribeirão Preto era assalto ou ataque

| ACidadeON/Ribeirao

Sérgio Trindade é jornalista e gerente de Jornalismo da EPTV em Ribeirão Preto (Foto: Weber Sian / ACidadeON

Pareciam fogos de artifício, não fossem a densa fumaça preta, vista de longe, e os estilhaços. Parecia tiroteio, assalto em uma das avenidas mais movimentadas de Ribeirão Preto, mas eram as munições explodindo no estoque da loja de armas e materiais de pesca da Avenida Caramuru. Um grande susto.  

A explosão aconteceu dois dias após o ataque dos meninos suicidas de Suzano, no qual nove pessoas morreram, e horas depois do massacre nas mesquitas da Nova Zelândia, que deixou 49 mortos. Não é para menos. É para assustar mesmo. São motivos demais para pensar no pior. Muitas tragédias seguidas nesse início de ano.  

Nas entrevistas dos moradores e comerciantes logo depois do acidente ficou claro o medo de não saber o que estava acontecendo. "Não sabia se eram tiros, assalto. Teve a explosão. Tremeu tudo. Minhas pernas estão tremendo até agora", disse um comerciante. "Achei que fosse mais um desses ataques de terroristas", falou um vizinho.  

A fala do vizinho, um jovem de pouco mais de vinte anos, retrata o medo de não saber quem pode estar do seu lado. O país vive hoje sob a ditadura da intolerância.  

As pessoas têm medo de falar de política e discutir futebol. As brincadeiras na escola não são mais as mesmas. As crianças não podem mais ser crianças. Quem está dirigindo o carro não pode nem pensar em questionar o motorista ao lado que cometeu uma imprudência. Não pode disputar uma vaga no estacionamento, mesmo tendo a certeza que chegou antes. Tem que deixar pra lá.  

Não é uma boa ideia conversar sem saber quem é outro interlocutor. Talvez por isso as redes sociais tenham se tornado a válvula de escape de muita gente. E também o canal onde a intolerância se faz cada vez mais presente.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook