Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

docon

Começando no E-commerce?

Veja os principais termos utilizados nesse mercado

| ACidadeON/Ribeirao

Fernando Mansano é especialista em E-commerce (Foto: Weber Sian / ACidade ON)
Existe uma sopa de letrinhas nesse mercado digital e o e-commerce não poderia ficar para trás, começando pelo seu nome que é a abreviação do inglês "electronic commerce", do português comércio eletrônico. 

Estar presente no e-commerce significa que você pode estar presente em algum canal de vendas on-line, sendo com sua própria loja virtual ou através de terceiros.  

Então se você pretende atuar nas vendas on-line, é fundamental conhecer diversos termos para não cometer falhas e ter um melhor planejamento e operação do seu negócio digital.  

Vamos conhecer alguns desses termos?  

5 termos de e-commerce para iniciantes:

 

SEO (Search Engine Optimization) - Toda loja virtual precisa investir em publicidade, principalmente no começo, porém é importante também diversificar a captação de clientes e uma das principais é o SEO, que é também conhecida como a otimização do seu site para os sites de pesquisas (ex: Google e Bling).
Esse processo é caracterizado pela atração do cliente, diferente de outros formados de mídia que é de ir até o cliente, porém os dois são importantes e se complementam.
Um exemplo de atração pela pesquisa é o seu cliente digitar "xícara de café" no Google e ele encontrará várias lojas nas primeiras ocorrências. Isso se deve devido ao bom trabalho de SEO, que passa pelo emprego correto das palavras-chave e outras técnicas como URL amigável, velocidade do site, usabilidade nos dispositivos móveis e o quantidade de páginas apontadas para a loja virtual (link building).  
 

Marketplace: Já pensou em ter um espaço na gôndola ou na vitrine de uma grande loja do varejo, sem custo inicial e pagando uma comissão por venda? Fiz essa analogia pois é exatamente isso que um marketplace se propõe a fazer.
Segue uma lógica também parecida com a de shopping onde num mesmo lugar o cliente encontra diversas lojas e produtos.
Os principais marketplaces no Brasil são: Mercado Livre, B2W (Submarino, Americanas e Shoptime), Cnova (Extra, Ponto Frio e Casas Bahia), Magazine Luiza, Carrefour, entre outros. Também existem alguns de nichos, como Netshoes, Dafiti, Zatini e Elo7.
Tem prós e contras dessa modalidade, que podemos dedicar um artigo só sobre esse assunto, mas em geral é importante estar presente para diversificar os canais de vendas (não colocar todos os ovos num cesto só), ganhar "musculatura" com muitas vendas, girar estoque, ter maior poder de compra através de um volume maior de vendas que você poderá ter, maior visibilidade, novos clientes, custo de aquisição pode ser até menor que sua loja física e virtual, antecipação de recebíveis (normalmente inclusa na taxa cobrada), entre outros... 

Gateway e Facilitadores de pagamento: Como receber os pagamentos na sua loja virtual?
Para isso existem o gateway e os facilitadores de pagamento. É importante saber que no meio virtual também existem fraudes, tanto do lado de quem compra como de quem vende. A boa notícia é que hoje tem muitas formas de ambas as partes estarem bem protegidas.
Vamos entender o que cada um faz.  

Gateway de pagamento: Trata-se de uma empresa que fornece ferramentas e serviços para que um lojista possa vender online através de boleto bancário ou cartões de crédito e débito de forma segura.
O gateway é quem comunica a plataforma de e-commerce (site/loja virtual) com as adquirentes (ex: Cielo, Rede e Stone) e os sistemas antifraudes, no caso de pagamento com cartão de crédito para certificar que o comprador é o titular do cartão de crédito, evitando assim o charge back (compra não reconhecida pelo titular do cartão) e um prejuízo na venda.
Para essa modalidade o lojista precisa contratar diretamente uma ou mais adquirentes e o sistema antifraude, passando pelos requisitos de tais contratações e negociações de taxas.  

Facilitadores de pagamento: Também conhecidos como Intermediadores ou Subadquirentes, essa modalidade se difere basicamente do gateway de uma forma muito simples, é como fosse "tudo num só lugar", um único contrato, rápido e fácil de instalar, sem muito requisito. Digamos que em mais ou menos 15 minutos você contrata e instala na sua loja virtual (na maioria das plataformas de e-commerce e facilitadores de pagamento).
É recomendável principalmente para quem está começando a vender pela internet e tem pouca experiência (não que não atenda quem é maior e mais experiente nas vendas online), pois além da praticidade, a maioria dos facilitadores de pagamento tem a análise e garantia/seguro antifraude, tanto para quem compra como para quem vende.
Alguns dos principais intermediadores de pagamento são PagSeguro, Mercado Pago e PayPal.
Um ponto positivo também é que se sua loja virtual não é conhecida no país todo, ou mesmo numa região vizinha, e você mostra no seu site que o cliente poderá comprar com segurança com tal facilitador de pagamento, é bem provável que ajudará a converter mais pedidos pois a maioria dos consumidores online já conhecem os benefícios de pagar em algum site quando tem a opção de um facilitador de pagamento, e o principal dos benefícios é receber o produto conforme o combinado ou seu dinheiro de volta.  
 

Ticket médio: Esse termo não é novidade no varejo, mas é um indicador muito importante no comércio eletrônico e que deve ser monitorado.
Trata-se de quanto cada cliente gasta em média na sua loja virtual, ou seja é o seu faturamento total dividido pelo número de pedidos. É importante acompanhar a evolução do ticket médio, definir estratégias e campanhas para manter a meta de valor e até aumentar. 
 

Marketing digital: Um dos mais importantes pilares de uma loja virtual, o marketing. No entanto falaremos aqui do marketing digital pois esse "digital" é algo novo para todos nós, tem novidades o tempo todo e temos que sempre buscar aprender e investir também nessa modalidade.
Tem diversas possibilidades de trabalhar o marketing digital, como o SEO, que já comentamos aqui, porém seguem outras oportunidades:
Redes sociais.
Portais de conteúdo.
Blogs de terceiros/ influenciadores digitais.
Blog próprio.
Search (SEO ou anúncio patrocinado).
Programa de afiliados.
Inbound Marketing.
Entre outros. 

Esse foi nosso guia de e-commerce para você que está iniciando nas vendas online. Espero que tenha gostado e acompanhe nossa coluna de e-commerce por aqui.

Você pode ajudar o jornalismo sério

A missão do ACidade ON é fazer um jornalismo de qualidade e credibilidade. Levar informação confiável e relevante, ajudar a esclarecer e entender os fatos, sempre na busca de transformação. E o seu apoio é fundamental. Ajude-nos nessa missão para construir uma sociedade mais crítica e bem informada.

Apoie o bom jornalismo.

Já é assinante? Faça seu login.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON