Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

docon

Aos vencedores, as medalhas!

O título desta crônica, copiada descaradamente de Machado de Assis, tem a ver com um fato ocorrido há dois anos e que se concretizou em 15 de setembro

| ACidadeON/Ribeirao

Luiz Puntel é escritor e formado em letras (Mastrangelo Reino / Arquivo A Cidade)
 AOS VENCEDORES, AS MEDALHAS!

O título desta crônica, copiada descaradamente de Machado de Assis, tem a ver com um fato ocorrido há dois anos e que se concretizou em 15 de setembro. Fui novamente convidado a participar de uma corrida e caminhada nas dependências do Hospital Psiquiátrico Santa Teresa.    
No ano retrasado, nas mesmas dependências do hospital, houve um treino aberto do Lud´s Run, um coletivo de corridas de rua. Neste ano, as organizadoras do evento calçaram o tênis da solidariedade, amarraram o cadarço do vamos-fazer-de-novo, vestiram a camiseta do vamos-que-vamos e partiu a Segunda Corrida Sociointegrativa do Santê, como carinhosamente sempre me referi ao hospital. 

Aliás, não fui, eu voltei ao Santê depois de quatro décadas. Na minha vida pregressa, trabalhei lá por uns bons anos. Fui dublê de escriturário e, depois, de auxiliar de assistente social. E, novamente, ao atravessar a cancela, ao ser recebido pela doutora Flávia Bisson, uma queridíssima ex-aluna, eu sabia que a emoção viria mexer com meus sentimentos. O plano era, como foi, sairmos da Vila Terapêutica, correr uns kms pelas ruas do Santê e depois participar, com os pacientes, de um suculento café da manhã, tudo providenciado pela organização do evento. E que evento, gente!  

Tinha som? Lógico, a cargo do DJ James Colucci! Tinha aquecimento? Tinha, e comandados pelo professor Anderson Gregório, que também responde pelo guerreiro nome de Zulu, um baita preparador físico de dois metros de sorriso e simpatia, ladeado pela competente professora Janaína e o não menos flexível preparador físico Bruno. Só de atletas, vindos de várias partes da cidade, havia cerca de 250.  

E os coletivos de corrida que organizaram a prova estão de parabéns! Os atletas do Botafogo Runners, os do Corre Comigo, os do Focus, os do Lud´s Run, conseguiram fazer uma prova de fôlego, congregando vários outros coletivos e vieram atletas até de Cravinhos. Isso demonstra que, quando um corre, todos correm atrás!  

Já estávamos na maior concentração, focados no pique-no-lugar, mas ainda dá tempo de lembrar que as faixas, os cartazes, os números de peito, a faixa de largada, tudo foi confeccionado pelos pacientes. Além dos corredores, crianças, jovens, adultos e velhinhos que nem eu, estávamos juntos e misturados com cerca de 50 pacientes, que foram devidamente vestidos pela Xtreme Camisetas, que doou camisetas para os pacientes não destoarem dos atletas. Valeu, Rodrigooo!  

Como há dois anos, na hora do "bora lá", da largada dada pela locutora Ludmila, ainda tentei sabotar a partida. Juro que tentei, rapazes! "Que tal tirarmos uma selfie, registrar no Face e no Insta e abortar a corrida?" sugeri, todo moderninho, mas alguém me deu ouvidos? Ordens são ordens, e ordenaram um passo à frente! E lá fomos nós, esbaforidos, bufando, o pulmão resfolegando fus e fás! Que coisa de loko, sô! Não tô mais pra essas meninices faceiras de plectplect pela estrada afora!  

Acabada a tortura olímpica, todos os corredores devidamente medalhados e todos não foram vencedores, Machado? -, partimos para o suculento café da manhã, na quadra do Santê. Gente, aquilo foi um banquete, isso sim! Havia bolo, pão de queijo, sanduíches, suco disso, suco daquilo, um festival de opções.  

Depois, houve apresentações de poesias, declamadas pelos pacientes, apresentação de dança de rua, com um paciente fazendo parceria com o competentíssimo professor Alexandre Snoop, sempre presente em vários eventos beneficentes. Além disso, um momento musical, feito por crianças que cantaram e tocaram violão. 

Enfim, como afirma a dra. Cláudia Somera, o objetivo foi cumprido, o de integrar a comunidade e o trabalho que é feito no Hospital Santa Teresa. E, é em nome da diretora do Santê que parabenizo os funcionários e todos os que arregaçaram as mangas para que o evento saísse do papel e se tornasse realidade.  

--------------------------------------------------------------------------
Puntel, cometendo mais duas elipses: "Pés, na salmoura; alma, nas doces lembranças do tempo vivido no Santê!"

Você pode ajudar o jornalismo sério

A missão do ACidade ON é fazer um jornalismo de qualidade e credibilidade. Levar informação confiável e relevante, ajudar a esclarecer e entender os fatos, sempre na busca de transformação. E o seu apoio é fundamental. Ajude-nos nessa missão para construir uma sociedade mais crítica e bem informada.

Apoie o bom jornalismo.

Já é assinante? Faça seu login.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON