Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

docon

Que tudo se realize no ano que vai nascer

Muita gente está preparado para mudar em 2020, mas a esperança deve estar junto ao planejamento para tudo ser conquistado; E você, o que espera?

| ACidadeON/Ribeirao

(Foto: Pixabay / Divulgação)
Quando me propus a escrever sobre mudanças e planos para 2020, algo me veio claro: será que a gente tá preparado para ter aquilo que a gente sonha? Claro que o futuro reserva muito mais perguntas que respostas, mas, ainda assim, é fundamental que tenhamos o desejo pelo novo. É isso o que nos faz humanos, de acordo com o filósofo Arthur Schoppenhauer.

Quando partimos em busca dos personagens para compor essa matéria, três em especial chamaram a atenção. Para eles, o ano novo será de transformação intensa e cada um sabe, exatamente, a importância de todo o processo.

E você, o que espera de 2020?  



UM TRABALHO COM MAIS PROPÓSITO

O então perito digital Cristiano Magrini, 36 anos, desfrutou de uma vida confortável e um bom salário como perito digital. Para quem curte séries policiais, poderia ser o trabalho dos sonhos. Era ele quem identificava criminosos em imagens, quem investigava a veracidade de escutas telefônicas e periciava materiais digitais diversos.

Tudo corria bem até que este ano de 2019 trouxe uma reflexão a Cristiano. Pessoas muito próximas e amadas passaram por um câncer agressivo e uma delas veio a falecer. A dor o fez acompanhar outras pessoas e a pensar mais na fragilidade da vida. Uma das figuras essenciais nessa mudança foi a designer Thais Navarro, cuja história já contamos AQUI.

"Eu me coloquei no lugar dessas pessoas, tentei me encaixar nas dificuldades vividas, na bagunça que a doença causa na vida dos acometidos. O que mais me tocou foi ver que a pessoa não sofre sozinha, ela arrasta involuntariamente as pessoas ao seu redor, diversas vidas são mudadas para sempre quando são tocadas por essa doença", conta.

Foi neste momento que ele decidiu apostar em um trabalho que pudesse atingir positivamente pessoas nessa situação. Cristiano adquiriu uma franquia de seguros de saúde internacional e em 2020 irá empreender por um propósito que faz mais sentido para ele. O desafio, no entanto, não será nada fácil.

"Meu 2020 será assim, deixo de ser um expert em tecnologia e passo a ser um mero usuário. Troquei minha tranquilidade de home-office por um trabalho que será todo externo, conhecendo gente, entendendo suas necessidades e medos e talvez trazendo algum conforto para quem sofre de uma doença grave e seus familiares", diz. O planejamento, segundo Cristiano, demandou controle financeiro e resiliência.

A decisão de Cristiano é controversa para muita gente, já que a previsão com os ganhos em 2020 é de apenas 40% do total que ele ganhava com o antigo trabalho. E sobre isso, ele tem a resposta certa. "Sempre o sucesso é medido no quanto se tem, todo mundo pensa no quanto e nunca no quem".  

Depois de muitas tentativas e uma separação, Camila foi pega de surpresa pela gravidez aos 43 anos | Foto: arquivo pessoal

UMA FAMÍLIA DE SURPRESA

Se sobrou planejamento para o Cristiano, para a Camila Onofre, animadora cultural, 2020 vai chegar com muitas surpresas. Grávida aos 43 anos, Camila já tinha desistido de engravidar com um relacionamento de 20 anos, porém, a notícia veio inesperadamente logo após engatar um novo amor.

"A graça da vida está aí nas surpresas, nos acasos, nos desejos reencontrados. Há situações que vêm para nos tirar do rumo ou da zona de conforto e eu sempre gostei disso", diz, animando-se para ver a carinha do seu primeiro filho que chega em meados de junho.

Para ela, os últimos anos não foram fáceis, mas a preferência sempre foi por ser otimista. "Para o ano que vem, espero mais serenidade, mais sabedoria, menos ansiedade nessa linda espera", diz.
 

 

Bruno se apaixonou pela cerveja artesanal e pretende viajar o país com palestras em 2020 | Foto: arquivo pessoal


TRANSFORMAR A PAIXÃO EM NEGÓCIO

A vida corria bem para Bruno Martinelli. Aos 30 anos, já havia trabalhado com o segmento de marketing, design e tecnologia. Porém, quando teve o primeiro contato com o universo das cervejas artesanais, em 2017, se apaixonou. E de tal forma que, para 2020, pretende transformar a paixão em negócio.  

Bruno conta que teve um clique por um programa de televisão. "Assisti um reality show cervejeiro e nele tinha uma moça que entendia muito de cerveja e morava em Ribeirão Preto! A menina na TV, morando na minha cidade. Isso me despertou um interesse maior em aprender mais e comecei a pesquisar. Minha paixão por servir e encantar as pessoas casou perfeitamente com o que eu acredito ser a cerveja: uma experiência de conexão entre as pessoas", lembra.

Depois de fazer o curso de formação em sommelier de cerveja, Bruno está se preparando para, finalmente, montar o seu negócio em 2020. Pretende promover palestras e encontros de discussão sobre cerveja. Mas, para tudo dar certo, ele sabe que ainda vai precisar desembolsar uma quantia razoável com mais cursos, viagens, festivais e com degustação de novos rótulos para adquirir mais repertório.

"Acredito muito no papel do planejamento, principalmente em uma mudança de carreira. Eu com 30 anos vou começar uma nova profissão, então vou sair de um patamar de X de dinheiro para X/10 dinheiros. Até as contas estabilizarem, eu preciso de uma reserva para conseguir me manter".


A IMPORTÂNCIA DO FIM E DO COMEÇO DE UM CICLO


Muita gente usa o término e um ano e o começo de outro para fazer um balanço geral da vida e ter um data específica de recomeço pode ser uma ótima motivação para mudanças. Não é à toa que fazemos tantas promessas para o novo ciclo, que prometemos começar a dieta sempre na segunda.

Para o coach e palestrante Marcelo Jabur, sonhar com o futuro é comum, porém poucas pessoas conseguem fazer um planejamento correto para conseguir aquilo que querem. Para ele, esse processo de organização tende a ser muito dispendioso emocionalmente porque as pessoas entendem que não são preparadas para fazer um bom plano de ação. E um bom planejamento exige prática.

"Como a cultura do planejamento é pobre, as pessoas tendem a subestimar sua importância. Com isso, fazem planos muito genéricos", diz. "Quanto menos precisa for a descrição das metas, das ações, das datas para execução, menores serão as chances de sucesso. Por isso, é muito importante que as pessoas olhem para o plano de ações como algo decisivo para o alcance dos próprios objetivos. Será o guia para uma execução mais segura, eficiente e harmoniosa".

Porém, Jabur fala sobre a urgência de olharmos, antes de tudo, para as pessoas que estão a nossa volta. Pai, mãe, maridos, esposas, filhos, avós. Para ele, cuidar das relações também é um plano que deve ser colocado em prática.

"É momento de se se perguntar como podemos ser melhores para elas ou para os relacionamentos e o que devemos fazer para melhorar. Esse me parece um plano, na maioria das vezes, mais urgente do que a mudança na própria carreira".
 
MAIS 
CLIQUE AQUI E VEJA MAIS REPORTAGENS ESPECIAIS

Mais do ACidade ON