Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

docon

Elefantes na linha

Confira a coluna do jornalista Fernando Kassab no portal ACidade ON

| ACidadeON/Ribeirao

Fernando Kassab é colunista do portal ACidade ON (Foto: Divulgação)


- Bom dia, por favor, o Sr. Cláudio de Jesus pergunta a moça, com um sotaque de uma parte do Brasil que não consigo identificar, mas que fica no meio do caminho entre um legítimo telemarquetês do norte e um autentico gerundiês do sul.

- Desculpe-me, qual é o seu nome? pergunto, pela 42ª vez, certo de que não sou o Sr. de Jesus, a menos que tenha vivido uma vida de desenganos (ou enganos muito bem costuradinhos, desde 1961), a tapear toda a gente com quem convivo.

- É....Deise, responde ela, um bocado hesitante, talvez surpresa com a rapidez com que devolvi a primeira pergunta com outra.

- Deise, minha querida (aprendi com dona Lily Marinho sim, ela mesma, a falecida senhora Roberto Marinho uma mulher admirável em tudo, a sempre colocar um adjetivo amoroso e cortês para me acalmar quando percebo que estou no Brasil e a paciência, tão quietinha, está em Dubai), com essa sua ligação, são agora 42 telefonemas que recebo de vocês fazendo a mesma pergunta, e para as quais dei sempre a mesma resposta: que não sou o Cláudio de Jesus, pelo amor de Deus!

- Então, eu vou "tar" cancelando o seu número do nosso cadast...

- Pode parar, Deise interrompo, ainda mais veloz, e esquecendo o conselho de dona Lily , que a sua conversa não vai me convencer. Nos quarenta e um telefonemas anteriores, seus colegas disseram o mesmo e vocês continuam a telefonar para mim como se no final do dia os computadores da sua empresa sofressem apagões cruéis, apenas para encher a paciência dos outros.

- ...Um minutinho, por favor diz ela, deixando aquele "barulho mudo do nada" do outro lado, antes que eu consiga dizer que, de minutinho em minutinho, já devo andar com um crédito de duas horas, pelo menos.

- ...Obrigado por esperar, só mais um minutinho..., prossegue ela, e eu sinto como se a linha tivesse mil elefantes entupindo aquilo que a humanidade criou há séculos: o entendimento pela conversa.

- Ouça tento começar, mas o "barulho mudo do nada" volta; barulho que, na minha revolta pelo erro miseravelmente repetido, agora arrebenta os meus tímpanos sempre penso que poderia ser pior: a trilha sonora poderia ser "Pour Elise", versão caminhão de gás.

- Como é mesmo o seu nome?, pergunta ela, quase terna, como se estivéssemos em um footing do século 19, em que as moças caminhavam em um sentido pelo lado de dentro da praça, e os rapazes, doidos por um flerte, cruzassem com elas ao caminharem pelo sentido oposto, e pelo lado de fora da praça.

- Antes de responder, quero saber: nossa conversa está sendo gravada?

- ...É...é...sim, está sendo gravada.

- Pode me fornecer o número do protocolo? -....- Alô?!

- Só um minutinho... e o inferno de mais três minutos recomeça.

- Alô, Deise?

- Mais um segundo, por favor e desaparece por mais dois minutos, par voltar dizendo, olha, nós não temos protocolo, mas acho que resolvi o seu proble...

- Como assim, meu problema!? O problema é de vocês, que não conseguem corrigir uma informação errada, que tentei corrigir quarenta e uma vezes!

-...É...é... Você poderia "tar" ligando para a central de atendimento do banco? Tenho certeza que desta vez foi cancelado. Você pode "tar" anotando o número? e despeja a sequência de algarismos, de forma mais rápida que o Bolt, agradece e desliga ou melhor, me despacha.

Penso que talvez os rouxinóis voltem a cantar. Digito os números com mais expectativas do que um personagem de Charles Dickens.

- Bem-vindo à central do banco "tal". Por favor, digite o número do seu CPF diz a voz gravada. Obedeço ao big brother de araque, e espero a resposta.

- Nosso sistema não reconheceu o numero do seu CPF e emendou: Se quiser abrir uma conta, por favor, digite 6.

Algo me diz que a Deise ou um de seus colegas vão me ligar em breve, perguntando pelo Sr. Cláudio de Jesus. 

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook