Publicidade

economia

Etanol despenca em Ribeirão Preto e é o 2º mais barato do Estado

De acordo com os postos de combustíveis, aumento da concorrência é o motivo para queda dos preços nas bombas

| ACidadeON/Ribeirao -

Preço do etanol vai de R$ 2,079 a R$ 2,597 nos postos de Ribeirão, em pesquisa realizada de 15 a 21 de julho (foto: Weber Sian / A Cidade)
 
Esta reportagem tem a garantia de apuração ACidade ON.  
Diga não às fake news!


Levantamento feito pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) mostra que o etanol em Ribeirão Preto é o segundo mais barato entre as 108 maiores cidades do Estado e só é mais caro que em Franca.  

Pesquisa realizada entre 15 e 21 de julho pela agência revelou que o preço médio do litro do etanol em Ribeirão Preto está em R$ 2,21 nos 193 postos.  

O consumidor que pesquisar, no entanto, poderá encontrar uma diferença de até R$ 0,51 entre o valor mínimo e máximo pelo litro do combustível varia de R$ 2,079 a R$ 2,597.  

Vice-presidente da Brascombustíveis (Associação Brasileira do Comércio Varejista de Combustíveis), Renê Abbad considera que a queda do preço do etanol em Ribeirão é fruto da concorrência mais acirrada. "É uma situação pontual, não tem nada a ver com a safra", explicou.  

Ele acrescenta que, há quase duas semanas, uma rede de São José do Rio Preto comprou um posto na avenida Presidente Vargas, na zona Sul, e está oferecendo um preço muito agressivo para entrar no mercado de Ribeirão Preto.  

"O preço está artificialmente muito baixo, é uma situação pontual e transitória. Os postos estão muito sem margem de lucro. Creio que em questão de dias os preços devem voltar a subir", previu Abbad.  

A ANP aponta que, desde janeiro, o preço do etanol caiu 23,8% em Ribeirão Preto no primeiro mês do ano o litro custava, em média, R$ 2,916. A gasolina, porém, não acompanhou a queda no preço do álcool.  

Entre as seis cidades do Estado com o etanol mais barato, quatro estão na região de Ribeirão Preto Franca, Jaboticabal e Barretos, além da própria Ribeirão.  

O mecânico de motos Fernando Lindau, 55, mora em Santa Rosa de Viterbo, mas só está abastecendo o veículo com etanol em Ribeirão Preto, para onde vem uma vez por semana a trabalho todas as quartas-feiras.  

"Aqui está bem mais barato, lá o etanol com menor preço é R$ 2,40. Sempre abasteci com álcool, mas agora está compensando ainda mais", afirmou. Fernando pagou R$ 2,079 pelo litro do combustível em Ribeirão. Ao mês, gasta entre R$ 300 e R$ 400 com etanol.  

Levantamento feito pela ANP relativo ao período de 15 a 21 de julho | Fonte: ANP (Agência Nacional do Petróleo) - Infográfico / Gaspar Martins

 
Já tem etanol a menos de R$ 2 nos postos de ribeirão  

Com a concorrência tão acirrada, postos de combustíveis vêm investindo em promoções para atrair clientes e já é possível comprar etanol a menos de R$ 2 o litro em Ribeirão, valor que seria o mais baixo do Estado.  

Um posto localizado na rotatória Amin Calil oferecia anteontem o litro do etanol a até R$ 1,97 dependendo da quantidade de combustível adquirida, mas é preciso baixar um aplicativo para ter direito ao desconto.  

A promoção foi iniciada há duas semanas e, segundo a gerência do posto, não tem data para terminar. Hoje, 80% dos clientes do estabelecimento abastecem com etanol.  

Dentro desse grupo, 10% já optaram pelo aplicativo para efetuar o pagamento. Neste posto o etanol tem preços diferenciados conforme a forma de pagamento: R$ 2,199 (cartão), R$ 2,079 (dinheiro) ou R$ 1,97 (aplicativo).  

Preço da gasolina sobe  

O preço da gasolina, por sua vez, aumentou 2,89% desde o início do ano, praticamente o índice da inflação oficial acumulada no período, de 2,60%. Em janeiro o litro do combustível custava, em média, R$ 4,220 e hoje está em R$ 4,342.  

"A gasolina está muito colada com o preço do diesel. As perdas que aconteceram no diesel tiveram algum reflexo direto na gasolina, não só em Ribeirão, mas no Brasil todo", explica Renê Abbad, vice-presidente da Brascombustíveis.  

De acordo com ele, os postos tiveram que bancar parte do custo para chegar nos 46 centavos de redução determinados pelo governo federal, produto da greve dos caminhoneiros. "Então perderam no diesel e ganharam alguma coisa na gasolina."  

Outro ponto que explicaria o reajuste na gasolina, na contramão do etanol, é a política de preços da Petrobras norteada pela cotação do barril de petróleo no mercado internacional em dólar, o que não acontece com o etanol.   

Balconista Oswander de Castro da Silveira, 60, segue colocando gasolina (foto: Weber Sian / A Cidade)

 
Balconista segue na gasolina  

Apesar de compensar financeiramente abastecer com etanol em Ribeirão, o balconista Oswander de Castro da Silveira, 60, segue colocando gasolina em seu veículo. Ao mês, o gasto com combustível chega a R$ 400.  

"Tenho meu carro desde 2013 e de lá para cá abasteci com etanol no máximo por quatro vezes, já estou acostumado com a gasolina. Uma vez coloquei álcool e percebi que o carro começou a dar uma falhada. Além disso, quando você abastece com etanol o combustível vai embora muito rápido."  

O etanol compensa quando custar até 70% do valor cobrado pela gasolina. Em Ribeirão, esse índice está bem baixo do limite caiu para 51% (leia mais abaixo). 

O que compensa para o consumidor

- Compensa abastecer com etanol se o preço for até 70% do da gasolina; 

- O cálculo é simples: pegue o valor da gasolina e multiplique por 0,7; 

- R$ 4,342 (preço médio da gasolina) X 0,7 = R$ 3,0394 (preço máximo do etanol que compensa); 

- Se for levado em conta o preço médio dos dois combustíveis hoje em Ribeirão, compensa abastecer com etanol, com preço médio de R$ 2,218; 

- Levantamento da ANP relativo ao período de 15 a 21 de julho mostra que o preço médio do etanol é 51% do valor cobrado pela gasolina.

Mais notícias


Publicidade