Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

Ribeirão Preto emitiu 4686 alvarás de construção em 2019

Confira essa e outras informações nesta edição da coluna do professor Vicente Golfeto

| ACidadeON/Ribeirao

 

O professor Vicente Golfeto é colunista do portal ACidade ON (Foto: Weber Sian / ACidade ON)
Para onde urbanisticamente Ribeirão Preto está indo? Os mapas que mostram o desenvolvimento dentro do perímetro urbano indicam uma expansão mais acentuada no sentido norte-sul.  

A prova é que a cidade já chegou no rio Pardo embora Jardinópolis não tenha chegado até lá, ainda. No que toca ao sul, Ribeirão Preto já abraçou o distrito de Bonfim Paulista e insinua que Cravinhos pegou uma carona no desenvolvimento de Ribeirão Preto.  

Já no sentido leste/oeste (a leste Ribeirão Preto toca em Serrana enquanto a oeste tangencia Sertãozinho), a expansão urbana foi bem menor. Nos dois lados, notam-se áreas que limitam a expansão urbana. De um lado, nós notamos o campus do centro universitário "Moura Lacerda", ao lado do educandário "Quito Junqueira".  

Do outro, a expansão urbana de Ribeirão Preto foi cortada pelo campus da USP, por uma fazenda, que é propriedade particular, e pela Estação Experimental. 

Esta realidade, no entanto, não impede, pelo contrário, sugere, que a administração municipal, para conhecimento e localização mais fácil da realidade, trace limites de cada um dos bairros. Perguntamos, como exemplo: onde começam os Campos Elíseos e onde eles terminam? E o antigo bairro da Vila Tibério? O bairro da República é parte ou não é parte da Vila Virgínia (é um dos bairros que mais tem se expandido nos últimos tempos)?  

Nas décadas dos anos dez a setenta, o campeão de crescimento foi os Campos Elíseos. Já nos anos oitenta e noventa, todo complexo do Ipiranga antigo Barracão de Cima complementando os Campos Elísios que era o Barracão de Baixo teve expansão maior. Atualmente, para onde a cidade está indo? 

A Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Pública tem prestado excelente serviço para a economia de Ribeirão Preto ao publicar, mês a mês, os alvarás emitidos, distribuindo-os conforme os bairros.  

Acontece que na relação publicada, nós vemos bairros e simples loteamentos. Cremos que isso ocorra porque ainda não temos, em definitivo, um decreto que discipline onde um bairro começa e onde ele acaba.  

De qualquer forma, esta medida tomada pela secretaria tem alertado a própria administração da cidade para onde a cidade está indo e quais os investimentos necessários em infraestrutura para que a gestão municipal não perca o controle sobre a ocupação territorial, urbana ou dentro da área que se convencionou chamar de expansão urbana.
 
Compilando os números da mencionada Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Pública, extraímos a relação dos bairros e dos loteamentos que mais (durante o exercício de 2018, de janeiro a dezembro) tiveram alvarás de construção emitidos. 

Bairros/loteamentos - alvarás emitidos 2018
Liliana Tenuto Rossi:   1283
Horizonte Verde:        152
Alphaville:                   140
Santa Cecília:              86
Jardim Cybelli:            75
Terra de Florença:      69
R. Internacional:         57
Planalto Verde:          51
Terra de Siena:          46
Campos Elíseos:        39
Jardim São Luiz:        33
Pq. dos Servidores:   33 
Vila Tibério:              27 
Centro:                     26 
Monte Alegre:          26 
Ribeirânia:                26 
Alto da Boa Vista:    23 
Ipiranga:                  23 
Pq. Ribeirão:            18 
Cândido Portinari:   17 
San Marcos II:          17
Jardim Botânico:      12
Jardim Irajá:             12
Jardim Bela Vista:    11
Jardim Paulista:       11
Piratininga:              11
Angelo Jurca:           7
Angélica:                  6
Jd. Anhanguera:       6
Royal Park:               6
Santa Cruz:               6
Diva Tarlá:                5
Jd. das Oliveiras:      5
Palmares:                 5
City Ribeirão:           4
Outros:                2321 
TOTAL:                4686 

De se notar que, durante o exercício mencionado, foram emitidos 4.686 alvarás. O primeiro loteamento foi o quase um bairro "Liliana Tenuto Rossi" com 1.283 aprovações. Mas o primeiro, com 2.312, tem o nome de outros bairros e loteamentos, com o número que traduz a colocação, dentro de um único saco, de alvarás dos mais diversos pontos territoriais. de Ribeirão Preto.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também