Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

Grupo lança perfume feito com álcool do bagaço da cana-de-açúcar

Com formulação igual ao álcool tradicional, o etanol celulósico é feito a partir da biomassa que sobra da produção inicial de etanol

| ACidadeON/Ribeirao

Bagaço e palha da cana-de-açúcar podem virar perfume (Foto: Divulgação)
Já imaginou em usar um perfume feito a partir do bagaço e da palha da cana-de-açúcar? Pois essa já uma situação real.

O Grupo Boticário lançou na última semana dois perfumes que usam etanol de segunda geração em suas fórmulas. Com formulação igual ao álcool tradicional, o etanol celulósico é feito a partir da biomassa (bagaço da cana-de-açúcar e palha) que sobra da produção inicial de etanol.

De acordo com o grupo, em até cinco anos, será possível que a maior parte dos produtos da empresa seja feita com álcool de segunda geração. A meta da empresa é liderar um movimento no setor.

"É o primeiro passo. Com a nossa alta demanda e se o restante do mercado seguir, acreditamos que o preço vai acabar sendo o mesmo que do álcool de primeira geração", afirma Paulo Roseiro, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Boticário.

O ingrediente é produzido pela Raízen, que detém a patente para produzir álcool de segunda geração. "Aproveitamos a biomassa das nossas fazendas de cana. Temos a capacidade de gerar até 50% mais etanol da mesma área sem ter que aumentar o nosso footprint [pegadas]", afirma Rodrigo Pacheco, gerente Industrial.

Segundo Pacheco, a pegada do etanol celulósico é 35% menor que a do tradicional.
"Com isso, a gente precisa plantar menos, colher menos, transportar menos. É um ganho real no aumento da sustentabilidade", afirma.

O etanol produzido a partir da biomassa não interfere no produto final, dado que sua fórmula é a mesma que o tradicional. Ainda assim, Pacheco afirma que é preciso haver um período para que as fábricas se adequem e substituam o álcool tradicional pela versão mais verde.

O etanol usado na indústria de biocombustível é o mesmo que vai para a perfumaria. A primeira safra de etanol celulósico produzida em 2014 pela Raízen encheu bombas de combustível de Piracicaba. Foi a primeira e única vez do produto em postos, desde então ele é exportado e usado como matéria-prima em diversas indústrias dos EUA e Europa.

A parceria com o Boticário visa abrir as portas do setor nacional de perfumaria e cosméticos.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON