Aguarde...

Economia

Preço do pedágio na região de Ribeirão não será reajustado

Pandemia do novo coronavírus (covid-19) postergou o reajuste tarifário dos pedágios para novembro deste ano

| ACidadeON/Ribeirao

Medida foi publicada no Diário Oficial nesta terça-feira, 30 (Foto: ACidade ON)
 

Ficou decidido, na tarde desta terça-feira (30), por meio de publicação no Diário Oficial, que as tarifas da maioria dos pedágios do Estado de São Paulo não serão reajustadas pelos próximos quatro meses. A medida inclui a região de Ribeirão Preto.  

De acordo com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), a alteração dos valores, que deveria entrar em vigor a partir desta quarta (1°), só será discutida novamente pelo Programa de Concessões Rodoviárias em novembro deste ano.  

"Apesar de reconhecer a legitimidade do reajuste tarifário, a postergação leva em consideração o cenário de estado de calamidade pública, em razão da pandemia provocada pela covid-19, e mantém inalterado os valores das tarifas", explica a Agência, em nota.  

As cinco praças do sistema remanescente da concessionária Centrovias e, atualmente, administradas pela Eixo-SP, também não terão alterações.  

A Artesp reforça, ainda, que as atividades operacionais dos pedágios foram classificadas pelo governo paulista como "essenciais" e, por isso, continuam em funcionamento. Obras, serviços de manutenção, atendimento ao usuário e prestação de socorro também.  

"Estabelecemos protocolos de apoio aos motoristas, especialmente caminhoneiros, com diversas iniciativas. A campanha de vacinação é uma delas, assim como a distribuição de kits de higiene e alimentação. Esse trabalho foi importante para apoiar o abastecimento das cidades no período da quarentena", finaliza o comunicado, via assessoria de imprensa.  

Confira a publicação no Diário oficial aqui.  




Mais do ACidade ON