Publicidade

economia

Procon dá dicas para consumidores aproveitarem a Black Friday

Consumidor deve ter alguns cuidados para aproveitar a data e evitar dor de cabeça; Comprar de forma consciente é fundamental para não estourar o orçamento

| ACidadeON/Ribeirao -

Para aproveitar as promoções sem dor de cabeça (Foto: Luciano Claudino/Código19)
A Black Friday, evento de descontos e promoções que acontece amanhã (26/11), pode ser uma boa oportunidade para quem quer ou precisa comprar determinado produto ou serviço. O Procon-SP dá algumas dicas a fim de que a data seja bem aproveitada e não se transforme em um problema. Denúncias podem ser feitas on-line (clique aqui).
 

Golpes e sites falsos 

O consumidor deve estar alerta para a existência de empresas fantasmas que criam sites falsos e oferecem ofertas enganosas. Os dados do fornecedor devem ser sempre checados antes de qualquer compra ou contratação. 

Conferir o endereço no Google Maps e observar se a empresa tem como endereço físico um local em que não há nenhuma atividade; consultar o CNPJ no site da Receita Federal e verificar se a empresa foi criada há poucos dias são medidas importantes.  

Antes de realizar uma compra online é recomendável também consultar a lista de sites de empresas que são más fornecedoras; a lista "Evite esses Sites" é disponibilizada no site do Procon-SP; veja aqui 

Além disso, deve-se evitar clicar em links enviados por email, WhatsApp ou mensagens; o indicado é o consumidor buscar a empresa por sua própria iniciativa. "Tome você, consumidor, a iniciativa de procurar o site. É muito mais seguro e assim é mais fácil evitar problemas", alerta Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP. 


Boletos Falsos e Pix 

É fundamental ter muito cuidado com boletos falsos; o consumidor deve ler o boleto com cuidado e conferir todos os dados antes de finalizar o pagamento - como o nome da empresa, data, CNPJ etc. 

Caso o consumidor caia nesse golpe, pode procurar o Procon-SP, ou o Procon de sua cidade, para que o órgão de defesa tente intermediar uma solução com o banco.
Outro ponto a ser observado é quanto ao pagamento via Pix - o consumidor deve se assegurar quanto ao destinatário do pagamento, já que esse meio não possibilita estorno de valores. 


Pesquisa de preços 

É importante fazer uma pesquisa de preços, evitando comprar no primeiro local e comparando os valores em diferentes fornecedores. Verificar o preço total, incluindo todas as despesas, como preço de frete, eventuais despesas contratuais e, no caso de compras a prazo, o valor das prestações, os juros etc. também são medidas necessárias. 

"O fornecedor é obrigado a indicar de maneira ostensiva, deixando claro e muito bem informado, o preço global do produto ou serviço", explica o diretor do Procon-SP. "O consumidor, por sua vez, deve prestar atenção ao valor total que irá pagar, comparar esse valor entre os diferentes locais pesquisados e não se deixar impressionar por cifras e descontos expressivos, prestando atenção se o preço total é de fato interessante", conclui. 
 

Liste suas prioridades 

O Procon-SP recomenda que o consumidor faça uma lista do que pretende comprar, elegendo um limite de gastos para que o orçamento não fique prejudicado ao final da Black Friday. 

"Faça uma lista das suas prioridades para não sair da Black Friday endividado. Priorize o que você realmente estava precisando comprar ou esperando por uma boa oportunidade. Não se deixe influenciar por essa quantidade de promoções que as empresas estão fazendo", alerta Capez. 
 
 
MAIS: Veja o horário de funcionamento dos shoppings de Ribeirão 
 
(Foto: Luciano Claudino/Código19/Arquivo)


Mais notícias


Publicidade