Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Esportes

Acusadora de Neymar diz ter sido vítima de agressão e estupro

"Eu fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro", disse a mulher em entrevista ao SBT; é a primeira declaração pública da suposta vítima desde que o caso veio à tona

| FOLHAPRESS

Em vídeo, Neymar se defendeu de acusação de estupro e exibiu uma suposta conversa com a suposta vítima (Foto: Reprodução)


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A mulher que acusou o atacante Neymar de abuso sexual reafirmou nesta quarta-feira (5) ter sido vítima de agressão e de estupro no quarto do hotel em que esteve com o jogador, em Paris. "Eu fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro", disse, em entrevista ao SBT. 

É a primeira declaração pública da suposta vítima desde que o caso veio à tona. Ela contou ter feito contato com Neymar por meio de redes sociais, até que apareceu o convite para ir à capital francesa encontrá-lo."Eu conversei com ele com intuito sexual. Era um desejo meu. Ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir. Eu disse: 'No momento, não posso, por questões financeiras'. Não poderia ir. Também por agenda do meu trabalho. E daí ele sugeriu: 'Eu posso resolver isso'", afirmou. 

O caso foi divulgado no último sábado (1º), após vazamento do boletim de ocorrência da Polícia Civil. No mesmo dia, o jogador se pronunciou por meio de um vídeo publicado em seu Instagram. Na postagem— posteriormente retirada do ar pela rede social—, o camisa 10 da seleção brasileira se defendeu da acusação e expôs as conversas com a suposta vítima.  

Foram exibidas imagens da mulher nua e seminua –com o rosto e partes íntimas borradas. Após a divulgação das imagens, a Polícia Civil foi até a Granja Comary no domingo (2) buscar explicações do atleta por ter, no vídeo, exposto imagens íntimas da mulher.  

O jogador ainda não havia voltado de um período de folga, concedido a todo o elenco, e não foi ouvido pelos policiais. Na segunda (3), a polícia retornou ao centro de treinamento da seleção. Ficou acertado que o jogador iria falar com as autoridades nesta semana. A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática da Polícia Civil do Rio de Janeiro agendou para a próxima sexta-feira (7) o depoimento do atacante Neymar. 

A acusação gerou tensão entre os patrocinadores de Neymar. A Nike, por exemplo, já demonstrou preocupação, assim como a Mastercard.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Mais do ACidade ON