Aguarde...

Esportes

Veja quais atletas de Ribeirão Preto estão no radar olímpico

Lista possui mescla entre juventude e experiência, com talentos que podem representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021

| ACidadeON/Ribeirao

Ribeirão-pretano da zona Norte, João Pedro veste a 10 do inglês Watford na Championship (Foto Divulgação/Watford)
 
Conhecida por revelar grandes talentos, Ribeirão Preto pode ter novos representantes nos Jogos Olímpicos de Tóquio, previstos para acontecerem entre dias 23 de julho e 8 de agosto de 2021.   

Anteriormente, o evento, responsável por reunir atletas de centenas de países, seria realizado em 2020. Porém, acabou sendo adiado em função da pandemia do novo coronavírus.  

O nadador ribeirão-pretano Nicholas Santos, que vai em busca da terceira convocação olímpica, é um dos já experientes nos Jogos, assim como o ginasta Chico Barreto.
 
CLIQUE E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE O ESPORTE EM RIBEIRÃO PRETO

No entanto, outros quatro nomes que nasceram em Ribeirão buscam uma oportunidade para debutar na maior competição esportiva do planeta. Veja quem está em busca de uma convocação:  

Ginástica 
 

Thaís Fidélis é uma das grandes apostas da ginástica brasileira - Foto: (Ricardo Bufolin/CBG)
 
Aos 19 anos, a ginasta artística Thaís Fidélis, vista como uma das grandes promessas para o próximo ciclo olímpico, pode ser uma das escolhidas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Thaís está provando seu potencial para garantir vaga na seleção feminina adulta. E as conquistas são consequências: dois ouros na etapa a Copa do Mundo na Croácia, em Osijek, e cinco medalhas de ouro no Campeonato Brasileiro Juvenil, além de ter sido destaque no Pan-Americano, disputado na Bolívia, em 2019. 

A jovem, inclusive, trouxe ao Brasil uma medalha inédita no individual geral da Copa do Mundo de Birmingham (2019), na Inglaterra, ao ficar com um bronze, quando ainda tinha apenas 17 anos.   
  
 
O ginasta Chico Barreto (Foto: Divulgação / rededoesporte)
 
O ginasta Francisco Barretto, popularmente conhecido como "Chico", fez história em 2019, conquistando três medalhas de ouro (equipe, cavalo com alças e barra fixa) no Pan-Americano de Lima, no Peru.  

O atleta de 30 anos foi o primeiro brasileiro a alcançar o feito.  
 
Logo no início da pandemia, Barretto, que integrou a delegação nacional dos Jogos Olímpicos do Rio (2016), foi obrigado a desistir de uma final da Copa do Mundo no Azerbaijão.

Mesmo com a volta das competições ainda indefinida, ele retomou os treinamentos recentemente com o objetivo de manter a preparação em busca da tão sonhada vaga.   

Handebol   

Gabriel Reis atualmente é jogador do Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo (Foto: Divulgação / Arquivo pessoal)
 
Atual jogador do Esporte Clube Pinheiros, Gabriel Reis, de 22 anos, já possui passagens pela seleção brasileira de base. 

O atleta também já foi artilheiro do Campeonato Paulista da modalidade, em 2018. Na ocasião, alcançou a expressiva marca de 140 gols em apenas 12 jogos disputados.

Após a longa parada em função da pandemia do novo coronavírus, Gabriel retornou ao clube paulistano recentemente e tem mirado o início das competições nacionais, que podem gabaritá-lo na disputa pela convocação.

Natação   

  
Nicholas Santos é bicampeão mundial de natação (Foto: Satiro Sodré/SSPress)
 
Considerado um dos maiores velocistas da atualidade, Nicholas Santos, de 40 anos, acumula participações nos Jogos de Pequim (2008) e Londres (2012).   

Ao longo da carreira, o nadador já se tornou bicampeão mundial em piscina curta nos 50 metros borboleta, além de ter conquistado duas medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos - ambas no revezamento 4x100 metros livres.  
 
Em entrevista ao portal ACidade ON, o multicampeão disse aprovar o adiamento das Olimpíadas e comentou sobre a sua adaptação à quarentena. 
 
 
Pedro Motta pertence faz parte da equipe aquática do Corinthians (Foto: Divulgação / N1)

Um novo nome também pode figurar na disputa. O nadador Pedro Motta, que completará 19 anos no começo de 2021, foi contratado no último mês de janeiro pela equipe aquática do Corinthians.

Mesmo com o novo time, o jovem optou por continuar se preparando em Ribeirão Preto, onde participa de um estudo mirando atingir os índices olímpicos, especialmente nas provas de 100 m costas e 100 m borboleta.   

VEJA TAMBÉM: Por Olimpíada, atleta de Ribeirão passa 8h por dia em tenda

A seletiva olímpica da natação, contudo, ainda não tem data prevista para acontecer. 

Futebol   

  
João Pedro, do Watford, acumula passagens pela seleção olímpica de base do Brasil (Foto: Watford / Redes Sociais)
 
Uma das grandes promessas do futebol brasileiro, o atacante João Pedro, que completa 19 anos neste sábado (26), pode ser um dos 18 escolhidos para Tóquio. A lista, contudo, prevê outros cinco nomes, considerados suplentes.  

Em 2019, o atleta explodiu no Fluminense, do Rio de Janeiro (RJ), logo nas primeiras partidas, balançou as redes sete vezes em 28 jogos e foi uma das principais revelações daquele ano.

Não por acaso, ganhou o prêmio de atleta mais valioso do Brasil e se transferiu para o Watford, da Inglaterra, clube que tirou dos cofres cerca de 5 milhões de euros, quase 30 milhões de reais na cotação à época, para contar com o jogador.

Na atual temporada, o ribeirão-pretano veste a 10 do time inglês, que disputa a segunda divisão da Inglaterra.  

João Pedro também acumula convocações para as categorias de base da seleção brasileira, fator que pode favorecê-lo na disputa por uma vaga. (Igor Abreu e Geovanni Henrique sob supervisão de Marcelo Fontes)

Mais do ACidade ON