Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

esportes

Tricolor comemora centenário e provoca sentimentos de amor ao clube

Aos 84 anos, José Carlos Strambi, o Zizão, testemunhou grande parte dessa história

| ACidadeON/Ribeirao

 

Zizão, o descobridor de talentos do Botafogo (foto: Matheus Urenha / A Cidade)

Nascido na Vila Tibério e criado também para representar funcionários da Estrada de Ferro Mogiana e da Antarctica Paulista, o Botafogo enfrentou muitas dificuldades em sua história e hoje tem motivos de sobra para comemorar o seu centenário.  

Aos 84 anos, José Carlos Strambi, o Zizão, testemunhou grande parte dessa história e vibrou com craques do início da história do clube como Ladeira e Tim, a mudança de casa do antigo Luiz Pereira ao Santa Cruz e se encantou por ter tido a oportunidade de admirar a genialidade de Sócrates. "O maior jogador da história do Botafogo foi o Sócrates. Ele era um jogador que desequilibrava e ninguém conseguia imaginar o que ele iria fazer e de repente saía um lance espetacular", disse.

Futuro  

Para Zizão, o Botafogo só não é mais importante do que a família. Essa devoção começa a ser entendida também pela nova geração.  

Valter Pedro Neves Neto, 13, joga na Escola de Futebol do clube e desde 2015 não perde um jogo do Pantera. "Meu sonho é jogar um dia no Santa Cruz, fazer um gol em jogo valendo título e fazer a festa com a nossa torcida", ressaltou.  

Paulo Roberto Machado, 13, que é lateral na Escolinha, sente prazer em jogar pelo clube que aprendeu a amar. "O Botafogo tem muita história para contar e todo mundo vai ver quem é o Botafogo e toda a sua importância". 

Maior descobridor de talentos do fogão  

Zizão entrou para a história do Botafogo como o maior descobridor de talentos. Atuando como diretor na base, por 30 anos, ele contou com o apoio do amigo e parceiro Paulo Junqueira para encontrar joias para o time buscando os jovens em Ribeirão ou na região. "Já perdi as contas de quantos jogadores trouxe para o Botafogo, mas posso citar alguns como Raí, Bordon, Lucas, Doni, Demétrios, Cicinho, Diego Alves, Renan Ribeiro e Cocito." Zizão seguiu caminho diferente do irmão, Walter Strambi, que foi presidente do Tricolor, de 1970 a 1971, e preferiu dedicar seu trabalho exclusivamente para as categorias de base. "Botafogo só tinha categoria juvenil e júnior na base, então criei as categorias como infantil, fraldinha dentinho, mirim no Poliesportivo e depois trouxe para a Escolinha." Zizão será um dos homenageados no Baile de Gala do Botafogo hoje, às 20h, no Espaço Quinta Linda. 


QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON