Aguarde...
ON Olimpíadas

olimpíadas

Jardine prevê duelo equilibrado entre Brasil e Alemanha na estreia dos Jogos Olímpicos

Técnico da Seleção Olímpica espera jogo duro contra tetracampeã mundial e acredita que resultado será decidido nos detalhes

| ACidade ON

Técnico André Jardine em entrevista coletiva nesta quarta-feira (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
O técnico da Seleção Olímpica, André Jardine, acredita que sua equipe terá um grande desafio na abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, nesta quinta-feira (22). O Brasil encara a Alemanha, às 8h30 (de Brasília), no estádio Internacional de Yokohama, pela primeira rodada da fase de grupos. 

Em entrevista coletiva, o comandante afirmou que espera um jogo duro contra a tetracampeã mundial e crê que o vencedor da disputa será decidido nos detalhes. 

"Com certeza são duas equipes que se respeitam muito e vão alternar dominância dentro do jogo. Será bastante igual, duro e decidido no detalhe", ressaltou o técnico. 

Para Jardine, a equipe que começar o jogo amanhã pode não ser a mesma ao longo da Olimpíada, isso porque considera que o time ainda está em construção. Ele afirmou que vai buscar a melhor formação "jogo a jogo". 

A provável escalação do Brasil para o duelo deve contar com: Santos, Daniel Alves, Diego Carlos, Nino e Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães e Claudinho; Richarlison, Matheus Cunha e Antony. 

"Temos que aproveitar os poucos treinamentos que temos com o grupo completo, então, a estratégia foi entrosar ao máximo o que consideramos ideal para este jogo", analisou o treinador. 

A Alemanha é um adversário recorrente para o Brasil nos últimos anos. Foi o oponente na decisão olímpica em 2016 e também foi quem impôs ao Brasil a maior goleada de sua história: o 7 a 1 na Copa do Mundo de 2014, no Mineirão. Além disso, as equipes se enfrentam em Yokohama, lugar onde o Brasil bateu os alemães por 2 a 0 e conquistou o pentacampeonato mundial em 2002. 

"É um grande clássico mundial, uma partida que tem uma história maravilhosa. Além de desfrutar, vamos tentar escrever mais uma página na história desse confronto, se possível brasileira", concluiu o técnico.