Aguarde...

esportes

Técnico do Vôlei Ribeirão já admite o rebaixamento

Em 17 rodadas, Cavalo Ace acumula apenas uma vitória e aparece na lanterna do torneio; tentando fugir da queda, equipe enfrenta maratona de jogos

| ACidadeON/Ribeirao

Vôlei Ribeirão vive a pior campanha na Superliga desde 2019, quando estreou na Elite (Foto: Divulgação / Redes sociais)
 
Para o técnico do Vôlei Ribeirão, Marcos Pacheco, a equipe está próxima de ser rebaixada na Superliga 2020/2021. No torneio, o Cavalo Ace soma apenas uma vitória em 17 rodadas e está na lanterna, onde aparece com apenas seis pontos.

"[O rebaixamento] é uma realidade. Hoje é muito difícil reverter esse quadro, porque não depende apenas da gente. Estamos fazendo a nossa parte, sim, tentando buscar os resultados, mas depende do insucesso das outras equipes. Aí fica muito complicado. Mas, nós vamos continuar lutando no dia a dia, com postura e comportamento, para ver o que acontece", afirmou Pacheco. 

O Cavalo está na Elite há três anos. Na temporada 2018/2019, o time terminou na 10ª posição. Já em 2019/2020, ficou em 9º lugar.
 

Sem descanso

Com a derrota para o Itapetininga no último sábado (20), o Vôlei Ribeirão deu início a uma maratona de jogos no torneio.

Devido a partidas atrasadas, o time vai ter de repor mais cinco rodadas em duas semanas até o encerramento da fase classificatória (veja adversários abaixo).

"Somos um grupo pequeno, com apenas 14 jogadores, e teremos de enfrentar essa maratona de viagens. O campeonato foi muito duro. Fizemos um torneio com um nível técnico abaixo. A partir de agora, os treinamentos acabaram, vamos só viajar e jogar. Porque se treinarmos iremos 'matar' os atletas", disse o treinador.

O próximo adversário do Vôlei Ribeirão será o oitavo colocado Uberlândia, na sexta-feira (26), em Minas Gerais-MG. Em seguida, o Cavalo vai jogar contra o Cruzeiro (28), Minas (2), Sesi-SP (4) e Blumenau (6).  

Mais do ACidade ON