Aguarde...

Lazer e Cultura

Elefantas do bosque de Ribeirão vão viver juntas em recinto

As elefantas Maison e Bambi, que vivem no Bosque Zoológico Fábio Barreto, em Ribeirão Preto, estão passando por adaptação ao espaço

| ACidadeON/Ribeirao

Recinto dos elefantes no Bosque Fábio Barreto tem mais de 1,5 mil metros quadrados (Foto: Alexandre de Azevedo/CCS Ribeirão Preto)
 
As elefantas Maison e Bambi, que vivem no Bosque Zoológico bosque Fábio Barreto, em Ribeirão Preto, estão em processo para que possam conviver juntas no mesmo recinto. De acordo com o bosque, os animais estão dividindo o mesmo espaço, separado por uma cerca, desde o início da pandemia do novo coronavírus (covid-19).  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE RIBEIRÃO PRETO  

O diretor do bosque, Alexandre Gouvêa, explica que as elefantas estão amparadas por duas cercas de proteção, uma onde fica o fosso, e outra que divide o recinto ao meio para facilitar o manejo dos bichos.  

Os procedimentos adotados foram orientados pela Azab (Associação dos Zoológicos e Aquários do Brasil), seguindo parâmetros técnicos e legais. De acordo com Alexandre, o próximo passo será retirar a cerca que as separa as duas para dar continuidade à integração entre as elefantas.  

Segundo a presidente da AZAB, Claudia Igayara, a convivência entre os animais melhora a qualidade de vida delas, já que os elefantes são animais que vivem em grupos. "Além disso, a convivência facilita o manejo. É um trabalho em conjunto e tem tido resultado positivo, com o objetivo comum de oferecer maior qualidade de vida aos animais", explica Claudia.  

As elefantas passaram a maior parte de suas vidas em circos e chegaram ao zoológico em datas e circunstâncias distintas. Maison, tem 48 anos de idade e chegou ao bosque em 2011, e foi doada pelo Circo do Biriba. Já Bambi, tem 58 anos de idade, veio do zoológico municipal de Leme, após passar a vida no circo Stankowich.  

No zoo de Ribeirão elas vivem em um recinto com área total de 1,5 mil metros quadrados, com tanque de 200 metros quadrados com profundidade de 2 metros.
 


Mais do ACidade ON