Cinéfilo faz 'vaquinha' virtual para lançar livro

Breno Rodrigues de Paula lança até outubro "Travessia Cinematográfica", com suas críticas de cinema

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Valeska Mateus
Divulgação
Breno Rodrigues de Paula lança até outubro "Travessia Cinematográfica", com suas críticas de cinema (Foto: Divulgação)

 

Dez anos de colunismo de cinema em jornais, revistas e sites se transformam no livro “Travessia Cinematográfica”. Nele, o produtor de cinema e cinéfilo Breno Rodrigues de Paula traz 43 de seus 250 textos publicados no período e repete a aposta na “vaquinha virtual”, - o “crowdfunding”, usado em seu primeiro livro - para a publicação da obra.

“A ideia de rever esses dez anos de colunista de cinema surgiu após a publicação de ‘De Araraquara a Machu-Pichu: Relatos de Viagem’, no ano passado, que arrecadou quase a totalidade do valor para o investimento e me fez acreditar que é possível trabalhar a literatura com qualidade e de maneira independente”, comenta de Paula.

Os textos - nos quais o autor relaciona filmes a outras artes, como literatura, filosofia e artes plásticas - seguem uma trajetória temática, criando uma narrativa em oito capítulos. “A ordem tem uma significação, como se fosse um percurso de leitura do livro. Pode servir como base para quem viu os filmes e vai ler ou para quem quer ler e somente depois assistir”, detalha de Paula.

O envolvimento e a paixão do autor pelo cinema surgiu em 2007, enquanto cursava Letras na Unesp de Araraquara e passou a integrar projetos cinematográficos da Universidade. “É muito emocionante rever essa parte da minha vida dedicada à crítica cinematográfica condensada em 250 páginas”, declara.

Financiamento coletivo

Para o autor, o crowfunding - forma de financiamento coletivo por meio de uma plataforma digital colaborativa - é um modelo de produção muito interessante por não se tratar de doação, mas caracterizar-se como uma forma de consumo direto. “É um financiamento por pessoas que se identificam com um projeto, uma forma de consumo direto e produção direta, sem intermediários”, opina.

Para de Paula, no Brasil a produção cultural incorporou muito bem essa ferramenta, que em outros países é mais explorada por projetos na área de tecnologia. Ela tem garantido o sucesso de muitos projetos independentes, principalmente em momento de crise. “Grandes artistas hoje estão tocando seus trabalhos com a ‘vaquinha’ e com muito sucesso”, comenta.

O financiamento coletivo garantiu bancar todos os custos e 200 cópias do livro anterior do autor. Já para o lançamento de “Travessia Cinematográfica”, até agora, a arrecadação chegou a 10% da meta. “A vantagem do livro é que mandamos imprimir o número de cópias referentes ao financiamento conseguido”, explica.  

Recompensa

Com lançamento previsto para outubro, a campanha de financiamento coletivo do livro segue até o início de setembro. Para contribuir com a compra de recompensas –que varia de acordo com o valor contribuído e pode ir desde um livro em formato digital até a arte original da ilustração ou bate-papo com o autor -, basta acessar o site www.catarse.me/travessiacinematografica. Podem ser doados valores a partir de R$ 20.


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.