Theatro Pedro II recebe noites de canto lírico

Theatro de Ribeirão Preto recebe, em dias diferentes, Jean Willian e Fernando Portari em 'Noite Dourada' e 'Imagens Líricas'

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Valeska Mateus
Weber Sian / A Cidade
O maestro Marco Bernardo com o tenor Fernando Portari (Foto: Weber Sian / A Cidade)

 

A música erudita marca presença nesta quarta-feira (13) e quinta-feira (14) no Theatro Pedro II.

Nesta quarta, a partir das 20h30, o tenor Jean Willian, que nasceu em Barrinha e já se apresentou nos maiores teatros de ópera do mundo, é o anfitrião da “Noite Dourada”, que marca a abertura oficial da Campanha Setembro Dourado - um alerta sobre o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil promovido pelo Grupo de Apoio à Criança com Câncer de Ribeirão Preto (GACC).

Jean recebe amigos como a Cristina Modé, o músico Gabriel Sater e o grupo instrumental Bandolim Elétrico. “Será um grande espetáculo regado a muita música brasileira, canções italianas e, claro, muita ópera”, comenta Jean.

Nesta quinta será a vez de um espetáculo erudito que se apropria da linguagem contemporânea do audiovisual para aproximar a plateia e atrair os jovens. Em “Imagens Líricas”, o tenor Fernando Portari interpreta de obras românticas a líricas mais densas, acompanhado ao piano pelo maestro Marco Bernardo.

O repertório variado inclui “Kuda, Kuda”, de Tchaikovsky; “Ständchen”, de Franz Schubert; “Quem Sabe”, de Carlos Gomes; e “Sete Vezes”, de Villa Lobos, entre outras obras de compositores clássicos nacionais e internacionais.

As diversas sonoridades conferem movimento ao concerto, bem como a linguagem audiovisual, que também tem por objetivo emocionar o público com a junção dos sentidos. “Quando o público me reconhece no filme e ao mesmo tempo me vê ao vivo, cria-se um jogo hipnótico. Sugere um clima que ambienta a música que estou cantando. Abro o coração através dos olhos e dos ouvidos”, descreve Portari.

JOÃO CALDAS / DIVULGAÇÃO
Jean Willian também se apresenta em Ribeirão Preto (Foto: João Caldas / Divulgação)

 

Viável

No espetáculo, a mídia visual interage com a música, criando uma sensação de grandiosidade mesmo em um espetáculo enxuto. “Pensei em uma estrutura viável e que tivesse o sentido de trazer o universo lírico de maneira diferente. O audiovisual é a arte contemporânea mais popular, todos têm acesso a ela, além de ser mágica pela força da imagem”, detalha o cantor.

E ser economicamente viável é necessário, principalmente para um espetáculo erudito em um país como o Brasil. Segundo Portari, que conhece as grandes estruturas existentes para o canto lírico na Europa e nos Estados Unidos, o Brasil ainda tem uma realidade muito difícil para o gênero. Embora isso venha melhorando no decorrer dos últimos anos, ainda não se criou por aqui um tripé estrutura-incentivo-público que sustente a produção grandiosa de uma ópera, por exemplo, que demanda um investimento em torno dos R$ 400 mil.

Serviço
‘Noite Dourada’ com Jean Willian e amigos
QUANDO: quarta-feira (13), às 20h30
ONDE: Theatro Pedro II (rua Álvares Cabral, 370 – Centro)
QUANTO: R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira)

Espetáculo ‘Imagens Líricas’
QUANDO: quinta-feira (14), às 20h30
ONDE: Theatro Pedro II
QUANTO: R$ 17 (inteira), R$ 8,50 (meia) e R$ 5 - vendas online no site ou na bilheteria do Sesc Ribeirão (rua Tibiriçá, 50)
Inf.: (16) 3977-8111


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.