Aguarde...

divirta-se

Grupo Nós reúne músicos de todas as gerações em regravação

A canção Fui Eu Quem Quis Assim, de autoria de Reo e Gordo Lima, que figurou e liderou muitas das paradas de sucesso, ganhou uma nova versão

| ACidadeON/Ribeirao

  

Quem viveu os anos 1980 se lembra da era de ouro dos bailes de clubes naquela época. E quem frequentou bailes, vai se lembrar do Grupo Nós de Ribeirão Preto. A banda revolucionária que inovou em todos os sentidos: musicalmente, na tecnologia de equipamentos, na produção e nas apresentações.

A banda emplacou várias canções autorais na programação de rádios de todo o Brasil, além de ter participado de inúmeros programas de televisão, alcançando grande sucesso.

Fundado por Jonnhy Oliveira e Henrique Barstch, já falecidos, o Grupo Nós lançou, no final dos anos 1980, a canção "Fui Eu Quem Quis Assim", de autoria de Reo e Gordo Lima. Um hit que figurou e liderou muitas das paradas de sucesso da época.

E agora, mais de 30 anos depois, vários músicos que passaram pelo Grupo Nós, alguns deles que ainda integram a banda, se juntaram e regravaram a canção, numa releitura que contou ao todo com 23 músicos, espalhados pelas mais diversas cidades e países.

A ideia surgiu de um encontro virtual entre Ricardo Fábio, Ferpa, Eduardo Dias, Gordo Lima e Reo realizado há cerca de seis meses, no auge da pandemia. Os músicos e amigos, integrantes do Grupo Nós, tiveram a ideia de regravar a canção.

Para isso, convidaram vários outros músicos, além de artistas que incluíram a música em seu repertório, como o caso da banda ribeirão-pretana Playvinil, que a gravou em 2011 quando lançou seu primeiro disco.

Com a ideia lançada, o grande desafio foi juntar todos os artistas em diversas cidades e em outros países como Portugal e Japão. Os principais canais utilizados foram a internet, smartphones e um grupo no aplicativo WhatsApp.

Ao todo, foram mais de 120 canais de gravação. Alguns músicos produziram de suas cidades e países e mandaram os arquivos pela internet para o estúdio em Ribeirão. Outros gravaram diretamente nos estúdios da Nova Digital.

O desafio seguinte foi criar um clipe juntando todo mundo. Aí é que a música fica, realmente, com cara de século XXI em tempos de pandemia. Munidos de seus smartphones, os artistas gravaram em casa as suas participações nos trechos da música e mandaram quase uma centena de arquivos de vídeos que foram editados por um dos autores da música, o compositor Reo.

Participaram da gravação os músicos Ricardo Fabio, Reo, Gordo Lima, David Lima, Ferpa Schmidt, Gê, Andre Barbieri, Victor Grili, Pedro Grili, Felipe Ribeiro, Edison Prego, Caetano Bartsh, Rafael Vilas Boas, Diego Maya, Francis Valadj, Fernando Japão, Fabinho Cruzato, Pedro Sossego, Ezio Jemma, Eduardo Dias, Alex De Rizzo, Fernando Perereca e Rodolfo Rodclim. 

 

Era digital ajudou na regravação de música dos anos 80 (Imagem: Reprodução)

 



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON