Aguarde...

ACidadeON

Voltar

vidaeestilo

No México: Mar caribenho, mergulho e cultura

Águas azuis do Caribe, resorts de luxo, gastronomia mundial, mergulhos e as mais diversas atividades tornam Cancún um destino perfeito para qualquer idade

| ACidadeON/Ribeirao

Praia Caribenha (foto: divulgação / Pixabay)

A beleza do mar do Caribe é incontestável e integra o imaginário de quem aprecia praias paradisíacas. Para desfrutá-lo, Cancún, no México, tornou-se um dos destinos mais famosos e o mais conhecido entre os brasileiros, pela excelente hotelaria, os resorts de luxo, a prática de esportes aquáticos e mergulhos nos arrecifes, além da gastronomia, a cultura maia e a vida noturna.  

A península de Yucatán, no Estado de Quintana Roo, tem excelente infraestrutura turística. Seus resorts se enfileiram à beira de uma praia de areia branquíssima e um mar turquesa, na Zona Hoteleira, que ainda concentra shoppings, bares e discotecas. É o ponto onde quase tudo acontece em Cancún e o melhor lugar para se hospedar, embora o custo seja mais alto.  

"Como a economia gira em torno do turismo, a região está muito bem organizada para receber os visitantes. Há inúmeros hotéis, com diferentes propostas, desde os paradisíacos, passando pelos românticos para os casais, para solteiros cujo foco é a diversão e a vida noturna, até os resorts com atividades para toda a família, inclusive baby club, kids club e teen club.  

A gastronomia é outro ponto forte, com restaurantes de comidas de todos os lugares do mundo", comenta a internacionalista Carla Almendra Garrido Mateus.  

Ela ressalta que a infraestrutura dos grandes resorts all inclusive pode ser comparada à de um navio de cruzeiro, com atividades como golfe, tênis, quadra esportiva, diversas piscinas, parque aquático, jacuzzis, spa, academia, teatro, cassino, bares temáticos e restaurantes.

Diversidade  


Além dos 150 km de praias caribenhas, com areia branca e águas cristalinas, o destino oferece parques temáticos e as ruínas maias (leia mais na página 7). - diversidade que permite lazer para todas as idades. "Podemos nos divertir explorando a beleza natural do local, nos mergulhos, ao nadar com golfinhos, passeios de lancha, andando de jet ski, caiaque, tirolesa, entre outras atividades", cita Carla.  

Outro atrativo, na opinião dela, é o roteiro cultural, para visitar os sítios arqueológicos e admirar as pirâmides e ruínas maias. "Além da possibilidade de realizar atividades mais radicais, como rapel, mergulhar em grutas, andar de moto ou quadriciclo em trilhas", ressalta.
Carla destaca que o único ponto negativo de Cancún são as algas marinhas. "Tem dia em que há tanta alga que inviabiliza mergulhar. Até a cor azul tradicional do mar muda", detalha. 
    

Similares a cavernas com águas bem cristalinas, os Cenotes eram usados pelos maias para rituais. Hoje são pontos de visitação por conta dos seus belos lagos de águas mornas (foto: Lucas Catanho / A Cidade)

 
Eu fui 

Cozumel e Xenotes são destaques 

Os destaques ficam para Cozumel, ilha com água verde clara onde não é somente possível contemplar a bela paisagem, mas também mergulhar a mais de 8 metros de profundidade e apreciar um cenário deslumbrante.  

Diversão garantida, mas o passeio é meio salgado US$ 164 incluindo o mergulho. Até chegar à paisagem paradisíaca é preciso andar mais de 50 km de bugue, que o turista tem que dirigir - não há motoristas.  

O passeio Tour Xenotes Oasis Maya também vale muitíssimo a pena: são quatro tipos de cenotes, espécies de rios formados pela água da chuva, em que é possível fazer rapel, descer de tirolesa, fazer snorkel (não achei a visibilidade boa) e o mais fascinante: apreciar o belo cenário.  

Um alerta aos turistas é: antes de fechar a viagem, pesquise como está o mar em Cancun, já que em épocas de calor o aquecimento da água marinha causa a proliferação de algas, condição que tira a beleza da paisagem porque escurece o tom do mar. Foi o cenário encontrado nas ruínas de Tulum e na costa do hotel onde fiquei hospedado, o Krystal Cancun. (Lucas Catanho, jornalista)   

Ilha de Cozumel (foto: Lucas Catanho / A Cidade)

 
Ilha de Cozumel  

Famosa pelos pontos de mergulho, a paradisíaca ilha de Cozumel tem várias praias para a prática do esporte aquático, seja de cilindro ou livre com snorkel. Os lugares mais cobiçados, por concentrarem os mais belos arrecifes, ficam próximos ao terminal de cruzeiros, ao Sul da ilha, a cerca de 10 a 20 minutos de barco. Entre eles estão os arrecifes de Palancar e Columbia e as paredes de Santa Rosa e Cedral.  

Palancar é rico em cavernas e corais coloridos, onde se pode admirar tartarugas, cavalos-marinhos e arraias, entre outras espécies de animais.  

Para quem deseja apenas se aventurar com o snorkel, há formações de corais bem próximas às praias, como entre Porto e Money Beach. Por lá a profundidade fica entre 2 e 3 metros. Outras praias interessantes para fazer snorkeling é Playa Corona e Sunset Beach, onde ainda se pode andar de jet ski.  

Isla Mujeres  

Bem próxima a Cancún, a cerca de 10 km da Costa, está a pequena Isla Mujeres, de atmosfera tranquila, com belas praias e o famoso passeio para nadar com os golfinhos em seu habitat natural, no Dolphin Discovery. Para se chegar à ilha é possível fazer a travessia de ferry boat, que dura em torno de 40 minutos saindo da Zona Hoteleira.  

Além de curtir a principal praia da ilha, a Playa Norte, a dica é visitar o centro de energia maia, na Punta Sur, e o museu subaquático MUSA, o único nesse estilo no mundo, onde se mergulha para admirar as esculturas expostas embaixo dágua. Uma boa opção para percorrer Isla Mujeres é alugar um carrinho de golfe, disponível em várias locadoras.    

Ruínas da cultura Maia (foto: divulgação / Pixabay)

 
Cultura Maia  

As ruínas da cultura Maia, como as de Tulum e do sítio histórico de Chichén Itzá, também valem visitas. Às margens do Mar do Caribe está um dos mais belos tesouros arqueológicos do México: a cidade de Tulum. Fundada pelos Maias, tornou-se um importante porto comercial, pela localização estratégica. Suas ruínas compõem o roteiro histórico/cultural.  

Outro sítio arqueológico é Chichén-Itzá, no estado de Yucatán, a 188 km de Cancún. Foi um dos mais importantes centros religiosos e políticos dos maias. Em 1988 foi eleito uma das sete maravilhas do mundo moderno pela Unesco, devido à sua imponência e conservação. Lá fica a espetacular pirâmide de Kukukcán, também conhecida como El Castillo, com 26 metros de altura e um santuário.  

Além da pirâmide, Chichén-Itzá preserva um campo de futebol, o Juego de Pelota, onde era disputada uma partida que valia a vida de um dos jogadores. O Templo dos Guerreiros e as Mil Colunas também são construções marcantes.

Mais do ACidade ON