Aguarde...

vidaeestilo

Covid leva mais um país a vetar a entrada de brasileiros

A Nigéria decidiu, neste domingo, 2 de maio, proibir a entrada de viajantes procedentes da Índia, do Brasil e da Turquia

| ACidadeON/Ribeirao

(Foto: Pixabay / Divulgação)
  
A Nigéria decidiu proibir a entrada de viajantes procedentes da Índia, do Brasil e da Turquia, em meio à preocupação com a disseminação do novo coronavírus nesses países, disse o comitê presidencial de acompanhamento da pandemia neste domingo, 2 de maio.

"Portadores de passaportes não nigerianos e não residentes na Nigéria que tenham visitado o Brasil, a Índia ou a Turquia nos 14 dias anteriores à viagem para a Nigéria, terão sua entrada negada no país", afirmou Boss Mustapha, presidente do comitê, em comunicado. A proibição entrará em vigor no próximo dia 4.

A Nigéria anunciou 43 novos casos confirmados de covid-19 neste sábado (2), totalizando 165.153, com 2.063 mortes até o momento.

Hospitais, necrotérios e crematórios indianos estão sobrecarregados, com o país relatando mais de 300 mil casos diários por mais de dez dias consecutivos. No Brasil, novos casos da doença caíram um pouco após o pico do fim de março, mas permanecem altos para os padrões históricos. O total de mortes no país perde apenas para os Estados Unidos.

A Turquia impôs lockdown completo em todo o país na quinta-feira (29), com duração até 17 de maio, para conter um aumento nas infecções e mortes pelo novo coronavírus. O país registra o quarto maior número de casos do mundo. 
 
 
Restrições 
 
Na América do Sul, Colômbia, Argentina Venezuela, Peru e Suriname estão com os voos vindos do Brasil suspensos. Chile e Uruguai não suspenderam os voos, mas apenas cidadãos locais podem desembarcar. 
 
Já nos Estados Unidos, o brasileiro só pode ingressar no país após uma quarentena de 14 dias. No Reino Unido, pessoas que estiveram no Brasil nos 10 dias anteriores ao desembarque não são aceitas. Nos 27 países da União Europeia, a entrada de turistas brasileiros também não é permitida.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON