Aguarde...

Especial Publicitário

Pelo 3º ano, RTE Rodonaves está entre as melhores empresas para se trabalhar no setor de grande porte regional

Pesquisa realizada pelo GPTW mede de forma prática a percepção dos funcionários em relação à empresa


RTE Rodonaves está na lista das melhores empresas para trabalhar pelo terceiro ano seguido (Foto: Divulgação) 

Ambiente familiar, reconhecimento e sinergia entre colaborador e empresa são algumas práticas que levaram a RTE Rodonaves para a lista de "melhores empresas para trabalhar", segundo o levantamento de 2018 realizado pela Great Place to Work (GPTW).

O presidente do Grupo Rodonaves, João Naves, afirma estar muito feliz pela classificação entre as melhores empresas para trabalhar, pelo terceiro ano consecutivo. "Desde o começo nossa empresa é feita pelas pessoas e, por isso, é muito importante cuidar de cada um, para que possam trabalhar felizes e para que tenham oportunidade de realizar seus sonhos."

Mais do que uma empresa, a família RTE Rodonaves busca investir em programas de capacitação, treinamentos, relações interpessoais e também na prática de esporte e lazer como por exemplo, os campeonatos internos. Outra maneira de aproximar os colaboradores são as ações de integração entre toda a equipe; como a Roda de Prosa, bate papo com o presidente, e o Café com os Motoristas, programa que acontece mensalmente na empresa.  

"Investir em pessoas faz parte da nossa essência e estar entre as melhores empresas é a coroação de um trabalho diário, que realizamos junto aos nossos colaboradores. É muito gratificante saber que foram eles que nos classificaram para estar mais uma vez entre as melhores", comemora Vera Naves, vice-presidente do Grupo.

Com uma história de quase 40 anos e consolidada no mercado como uma das principais e maiores companhias de transporte do brasil, atualmente o grupo conta com mais de 8.600 colaboradores indiretos e 3.800 diretos. Dos mais novos, aos mais experientes, todos têm acesso as oportunidades e entendem que são parte desse legado.

"Estou há 16 anos na RTE Rodonaves e aqui é a extensão da minha casa, principalmente no sentido de família e união. É uma empresa que incentiva o colaborador a estudar. Eu, por exemplo, fiz a minha faculdade por estar trabalhando aqui, depois ganhei uma bolsa de estudos para fazer pós-graduação e tudo isso foi me fazendo crescer aqui dentro, passando por diversos cargos, até chegar ao que ocupo hoje. É um ambiente tranquilo e uma ótima empresa para trabalhar, sem contar que o João e a Vera são pessoas maravilhosas, pessoas humildes e totalmente do bem", conta Antunes Ricardo Silva, analista financeiro.  

Dois mil e setecentos veículos compõem a frota do grupo especialista em transporte de cargas fracionadas, atingindo a marca anual de 462 mil toneladas das mais diversas mercadorias distribuídas em 12 estados brasileiros, além do distrito federal. A matriz possui certificação ISO 9001, por sua administração moderna e eficiente. O que não faltam são incentivos para quem está chegando e agora também faz parte desta história. "Eu me sinto muito feliz na RTE Rodonaves. Faz oito meses que estou aqui e coincidentemente o meu primeiro dia de trabalho foi no dia do meu aniversário e fui muito bem recebido. Estou tentando conhecer o máximo de pessoas para adquirir cada vez mais experiência", explica o aprendiz do departamento pessoal, João Pedro Prizantelli. E finaliza: "aprendo coisas novas todos os dias e na primeira avaliação que participei, já tirei a nota máxima. Tenho ambição de crescer e sei que aqui posso conseguir".

SOBRE A EMPRESA 

Sediada em Ribeirão Preto, a companhia fundada por João Naves segue com fôlego total e anuncia investimentos na ordem de R$ 51 milhões até o final de 2019 destinados a reforçar a estrutura de atendimento e garantir ainda mais inteligência e agilidade aos serviços prestados a mais de 1 milhão de clientes de norte a sul do país. Hoje a transportadora faz parte de um grupo de empresas que realizam negócios entre si e dão suporte umas às outras, somando um faturamento anual superior a R$ 1,1 bilhão.  


Mais do ACidade ON