Aguarde...

Noticias

'A Visita da Velha Senhora' traz humor e reflexão

Peça baseada no texto do dramaturgo suíço Friedrich Dürrenmatt traz um olhar irônico sobre a fragilidade dos valores morais, da justiça e da esperança

| ACidadeON/Ribeirao

Denise Fraga na peça 'A Visita da Velha Senhora' (foto: Cacá Bernardes / divulgação)


Nas noites de hoje e amanhã, o palco do Theatro Pedro II receberá a peça "A Visita da Velha Senhora", baseada no texto de Friedrich Dürrenmatt, escrito em 1955. O espetáculo conta a história dos cidadãos de Güllen, uma cidade arruinada, que esperam ansiosos a chegada da milionária que prometeu salvá-los da falência. Mas, no jantar de boas-vindas, Claire Zachanassian impõe a condição: doará um bilhão à cidade se alguém matar Alfred Krank, o homem por quem foi apaixonada na juventude e que a abandonou grávida por um casamento de interesse.  

Em entrevista ao A Cidade, a atriz protagonista Denise Fraga explica que fazer a peça foi uma escolha dela e do produtor Zé Maria, durante uma tarde em sua casa. Acostumados a lerem textos de teatro entre café e bolos, Zé Maria sugeriu que lessem o texto do suíço. "Ficamos chocados com a atualidade, a genialidade do texto, a propriedade de falar sobre isso em nossos dias. Era uma empreitada. Treze atores em cena! Mas valia a pena, aquilo precisava ser dito", conta Denise.  

O texto abre o caminho para reflexões sobre o que é a justiça, a verdade e como a linha ética se embaça com discursos coerentes que parecem justos, mas contém interesses maiores. "Me incomoda o fato de deixarmos que o dinheiro mande tanto em nossas vidas, fazendo com que nos distanciemos de nossos princípios, nossos ideais, nossa felicidade. Uma sociedade inteira foi sendo construída dando valor ao que rende. Suas relações de afeto estão ameaçadas por isso", opina a atriz.  

Apesar da seriedade dos assuntos em cena, tudo se encontra entrelaçado com um humor irônico, sem fazer com que a atualidade não passe despercebida pelo público. "Acho que as pessoas saem do teatro diferentes, com o risco de chegar no trabalho na segunda-feira pensando em ter novas escolhas na vida", comenta Denise. A atriz também relata o prazer de poder trazer assuntos reflexivos através do humor e entretenimento. "Se há coisa que me deixa feliz é quando consigo fazer alguém rir ao mesmo tempo em que faço esta pessoa pensar", diz.

Reflexão  

Para Denise, o teatro é um ritual de reflexão muito poderoso e cada vez mais precioso e inesquecível para quem passa por ele. As duas horas em cena entre silêncio e risada com o público são definidas por ela como conexão, já que estão mergulhados em uma mesma história e vivendo através dos outros. 

"Acho que uma das maiores funções do teatro na atualidade é dar palavras para aquilo que sentimos e não sabemos dizer, dar voz à nossa angústia, permitir que nossa inquietude ache um canal de existência", reflete.  

Com grande expectativa das duas apresentações, os atores recebem o público que prestigia o espetáculo na porta, pois acreditam que faz com que todos percebam a presença deles para viver a experiência da peça. "Fomos sempre muito bem recebidos nesta cidade. Já contamos várias histórias no Pedro II, este monumento do teatro brasileiro que vocês têm aí", conta Denise. (Bruna Zanatto, com supervisão de Angelo Davanço) 

"A peça provoca muitas risadas na plateia. Tem uma risada, que eu chamo de risada pior que é, que é a risada que eu mais gosto de ouvir. Aquela em que o sujeito ri e a risada vai dando uma morridinha que acusa o pensamento dele pior que é. A gente é assim mesmo. E vendo o que ele vê acontecer na peça, pode ser que ele faça alguma coisa por isso. Pode ser uma utopia, mas eu acredito que o teatro tem esse poder" (Denise Fraga, atriz) 

Serviço 

A Visita da Velha Senhora
Quando: 22 e 23/6 (sexta e sábado), 21h.
Onde: Theatro Pedro II
(rua Álvares Cabral, 370).
Ingressos: R$ 50 (plateia, frisas e balcão nobre) e R$ 40 (balcão simples e galerias).
Inf.: (16) 3977-8111

Mais do ACidade ON