Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

TJ suspende novo teto salarial de R$ 30,5 mil nas prefeituras

Desembargador concedeu liminar após ação movida pela prefeitura de São Bernardo do Campo; Ribeirão teria impacto de R$ 20 mi ao ano

| Jornal A Cidade

Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura de Ribeirão Preto (Foto: Weber Sian/ A Cidade)
 

O TJ (Tribunal de Justiça) suspendeu na manhã desta terça-feira (12), em caráter provisório, a aplicabilidade nos municípios da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) aprovada na semana passada pelos deputados estaduais que eleva para R$ 30,4 mil o teto do salário do funcionalismo público.  

A suspensão é válida apenas para as prefeituras. Assim, a PEC ainda é válida para servidores do Judiciário e do governo estadual. Em Ribeirão Preto, conforme o jornal A Cidade publicou na edição desta terça-feira, a PEC poderia impactar em até R$ 20 milhões a folha de pagamento.  

O pedido de liminar para suspender a PEC foi concedido pelo desembargador Renato Sartorelli, ao analisar Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) movida pelo prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando Júnior (PSDB).  

Na ação, o prefeito alega que a Constituição Federal deu autonomia aos municípios para fixarem vencimentos e planos de carreiras aos servidores, e que em São Bernardo o teto do funcionalismo é o salário do prefeito.  

Assim, ao aprovar a PEC, a Alesp (Assembleia Legislativa) teria "interferido na autonomia dos municípios", colocando como teto salarial para os servidores estaduais e municipais o salário de R$ 30,4 mil, relativo ao vencimento de um desembargador de Justiça.  

Ao analisar a Adin, Sartorelli afirmou que eram "relevantes os fundamentos jurídicos do pedido", devido à "suposta violação ao pacto federativo", e verificou que a aplicação imediata da PEC poderia "carretar transtornos à administração local em face da imposição de regras ao regime remuneratório dos servidores municipais, com evidente impacto orçamentário pela geração de despesas aos cofres públicos".  

Por isso, determinou a imediata suspensão da aplicabilidade da PEC aos municípios, até que haja decisão colegiada do TJ.  

Ribeirão
Em Ribeirão Preto o teto do funcionalismo é o salário do prefeito Duarte Nogueira (PSDB), de R$ 23.054 R$ 7,4 mil a menos do que o estipulado pela PEC.  

Os três deputados com base no município, Léo Oliveira (MDB), Rafael Silva (PDT) e Welson Gasparini (PSDB), votaram a favor do aumento do teto.  

Leia mais na edição desta quarta-feira do jornal A Cidade.

QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também