Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Superintendente fala em colapso do Sassom nos próximos 3 anos

Hoje já há um déficit mensal de R$ 1 milhão nas contas do Sassom que é coberto pelo pagamento do 13º salário e pelo parcelamento de valores atrasados

| ACidadeON/Ribeirao

Sassom de Ribeirão Preto (foto: Divulgação)


O Sassom (Serviço de Assistência à Saúde dos Municipiários) vai entrar em colapso financeiro a partir de 2021. A informação é da superintendente da entidade, Maria Regina Ricardo.  

Ainda de acordo com ela, hoje já há um déficit mensal de R$ 1 milhão nas contas do Sassom que é coberto pelo pagamento do 13º salário e pelo parcelamento de valores atrasados, conhecido com acordo dos 28,35%.  

Ocorre que esse pagamento dos 28,35% acaba em 2021. Também é avaliado que o custo dos procedimentos da área da saúde cresce mais que a inflação, diferente do que ocorre com o salário de servidores, aposentados e pensionistas.  

Aliado a esse cenário, aproximadamente 25 pessoas deixam de contribuir ao Sassom todos os meses por meio de decisão da Justiça - isso porque o desconto no pagamento, em tese, é compulsório.  

Só neste um ano e meio da atual gestão, 341 pessoas deixaram de contribuir. Desde 2003, quando começaram as ações, 3 mil servidores, aposentados e pensionistas deixaram de pagar o Sassom.  

"Nós estamos apresentando caminhos para mudar esse cenário. Se tudo der certo, encaminhamos projeto para a Câmara", disse a superintendente.  

Conselhão negocia  

Do lado dos servidores, aposentados e pensionistas foi formado um conselhão, reunindo várias entidades. Esse conselho entende que a situação não é tão crítica como aponta a superintendente.  

Ontem (27), o tema foi debatido e ficou definido que uma nova audiência será realizada na terça-feira (3), às 9 horas, com a presença do Conselho Deliberativo do próprio Sassom.  

VEJA UM RAIO-X DO CASO 

Números do Sassom  

- Total de servidores (inativos e ativos) e pensionistas da Prefeitura: 15 mil

- Total de servidores (inativos e ativos) e pensionistas que contribuem para manter o Sassom: 12 mil

- Média de servidores (inativos e ativos) e pensionistas que deixam de contribuir com o Sassom por mês: 25

- Custo mensal para manter os serviços do Sassom: R$ 7.141.538,93*

- Arrecadação média mensal do Sassom: R$ 6 milhões* 

Principais mudanças propostas  

1 - Dependentes diretos (cônjuge) com renda maior que um salário mínimo: Hoje essa faixa de segurados contribui com 10% da remuneração, a proposta é que a contribuição seja determinada por uma tabela composta por faixa etária e faixa salarial;

2 - Taxar todos os dependentes diretos entre 1% e 2% da remuneração para cada filho menor de 18 anos e cônjuge que receba até um salário mínimo;

3 - Pensionistas e aposentados: Atualmente a contribuição é por percentuais de 8% e 5% respectivamente. Conforme estudo apresentado, será unificado o percentual para contribuição (entre 6% e 7% para as duas classes);

4 - Carência: Atualmente, no retorno do servidor que solicitou a saída do Sassom não é aplicado período de carência. A proposta a partir de agora é adotar carência, com prazo ainda a ser determinado;

5 - É possível que o novo texto da lei tenha uma forma de contribuição diferenciada para servidores com maiores remunerações. 

(*números não incluem a arrecadação com o 13º e com o acordo dos 28,5% | FONTE: Prefeitura de Ribeirão Preto)

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também