ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Prefeitura recebe permissão para usar área do AME Mais

Executivo Municipal agora aguarda a assinatura de um convênio que garanta a contrapartida do Governo do Estado

| ACidadeON/Ribeirao

Governador Márcio França e prefeito Nogueira durante o Agenda Ribeirão: Obra do AME depende da assinatura de convênio (foto: Weber Sian / A Cidade)
 

O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) recebeu nesta quinta-feira (5), do Procurador Geral do Estado, de São Paulo, Luciano Alves Rossato, o termo de permissão de uso da área que vai abrigar o Ambulatório Médico de Especialidades, o AME Mais.  

Na prática, esse documento permite que a prefeitura inicie o trâmite burocrático par licitar a construção do prédio. A obra está orçada em R$ 10 milhões e deve demorar dois anos. O Executivo Municipal, porém, ainda aguarda a assinatura de um convênio com a Secretaria Estadual da Saúde, que vai garantir que o local seja equipado e gerenciado pelo Governo de São Paulo.  

"Já conversei com o dr. Sandro (Scarpelini, secretário municipal da Saúde) e agora aguardamos a convênio. Após o prédio ficar pronto, esse convênio dá a garantir que o Estado vai colocar o AME para funcionar assim como acontece em várias cidades de São Paulo", disse o prefeito Duarte Nogueira.  

A área, de 17,2 mil m², que vai abrigar o AME fica na Vila Virgínia, zona Oeste, ao lado da Fatec entre as ruas Visconde de Inhomirim e Monteiro Lobato. O AME é uma promessa de campanha do prefeito Nogueira.  

Estado  

O ACidade ON questionou, via e-mail, a Secretaria Estadual da Saúde sobre o convênio do AME Mais e aguarda o retorno. Assim que a resposta chegar, a reportagem será atualizada. 

Há duas semanas, através de nota da assessoria, o governado Márcio França (PSB) garantiu o AME para Ribeirão Preto. "A cidade ganhará um reforço na área da saúde com um novo Ambulatório Médico de Especialidades. O terreno já foi escolhido e fica ao lado da Fatec, no bairro Vila Virgínia. A construção ficará a cargo do município, que vai licitar e contratar a empresa responsável pelas obras. O Estado irá comprar os equipamentos e custear o ambulatório", informou o Estado, há duas semanas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também