Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Governo apresenta PEC que autoriza corte de salário de servidores

As três esferas de governo ficarão autorizadas a promover redução temporária da jornada de trabalho dos servidores em até 25%, com redução salarial equivalente

| FOLHAPRESS

PEC Emergencial foi apresentada nesta terça (5) junto com pacote de estímulos para Economia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O pacote de medidas apresentado pelo governo Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira (5), inclui uma proposta que autoriza a redução de jornada e salário de servidores públicos em situações de aperto fiscal.  

A chamada PEC (Proposta de Emenda à Constituição) Emergencial também prevê uma redução dos benefícios tributários concedidos pelo governo.A equipe econômica calcula que, com o corte de gastos e elevação das receitas, haverá uma folga nos cofres públicos de R$ 50 bilhões em dez anos.   

Esse dinheiro, segundo o Ministério da Economia, poderia ser usado para investimentos.O texto traz medidas permanentes e temporárias para ajuste das contas na União, estados e municípios.  

Para o cumprimento dos limites de gastos com pessoal estabelecidos em lei, as três esferas de governo ficarão autorizadas a promover uma redução temporária da jornada de trabalho dos servidores em até 25%, com redução salarial equivalente.A medida de ajuste poderá ser aplicada por um período de até dois anos.  

Se as despesas correntes de estados e municípios superarem 95% das receitas, ficarão barrados reajustes de salários, criação de cargos, novas contratações e aumento de auxílios. Também fica suspensa a criação de despesas obrigatórias e benefícios tributários.  

Na proposta, o limite máximo de benefícios tributários concedidos pelo governo deverá ser de 2% do PIB (Produto Interno Bruto). Fica estabelecido que será feita uma reavaliação desses incentivos a cada quatro anos.O excesso de arrecadação e do superávit financeiro serão destinados à amortização da dívida pública.  

A PEC faz parte do plano Mais Brasil, apresentado pelo governo nesta terça-feira (5).As medidas visam a flexibilização do Orçamento, aumento dos repasses para estados e municípios e ações emergenciais para o corte de despesas públicas. O pacote começará a tramitar pelo Senado. 

Você pode ajudar o jornalismo sério

A missão do ACidade ON é fazer um jornalismo de qualidade e credibilidade. Levar informação confiável e relevante, ajudar a esclarecer e entender os fatos, sempre na busca de transformação. E o seu apoio é fundamental. Ajude-nos nessa missão para construir uma sociedade mais crítica e bem informada.

Apoie o bom jornalismo.

Já é assinante? Faça seu login.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Mais do ACidade ON