Aguarde...

Política

Remédios e até carros 0 km estão em galpão da prefeitura

De copos plásticos a remédios para diabetes, tudo está depositado no antigo Banco de Alimentos; Executivo afirma que são inservíveis

| ACidadeON/Ribeirao

De remédio a carros 0 km, tudo está nos galpões (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

A Prefeitura de Ribeirão Preto mantém no antigo Banco de Alimentos (e antiga Fábrica de Equipamentos Sociais) uma série de produtos e equipamentos pertencentes ao município.

O espaço é apontado como sendo um almoxarifado e abriga de remédios para diabetes a carros 0km. Os galpões ficam na marginal da avenida Bandeirantes, saída para Sertãozinho, na zona Oeste da cidade. O espaço não tem temperatura controlada. 

O deputado federal Ricardo Silva (PSB) e o vereador Orlando Pesoti (PDT) estiveram no local fazendo imagens. Ricardo afirmou que pretende levar a situação ao Ministério Público. "Trata-se de descaso com dinheiro público", afirmou. 

Nos galpões foram encontrados descartáveis, remédio para diabetes, contraceptivo oral, remédio para candidíase, aparelhos de ar-condicionado, carrinhos apreendidos de ambulantes e três carros 0 km.


São inservíveis

Em nota, a Prefeitura alegou que a maioria das coisas que estão nos galpões são bens inservíveis, que devem ir para leilão em breve.

"A Administração Municipal informa que os bens inservíveis localizados no galpão serão leiloados, conforme planejado, no próximo mês. É importante esclarecer que o leilão de bens inservíveis ocorre desde o início do ano e, o último, arrecadou cerca de R$ 240 mil aos cofres públicos", disse a prefeitura, por meio de nota.

"Além de impacto direto na reorganização de pátios e espaços internos das secretarias municipais, o leilão eletrônico permitirá que os galpões utilizados para o armazenamento dos itens leiloados, após retirada pelo arrematante, sejam limpos e desocupados", seguiu a prefeitura.

"Importante esclarecer que o galpão tem a capacidade de abrigar diversos setores, portanto, no mesmo local em que se encontram os materiais inservíveis das secretarias municipais há outros setores, separados e em espaços distintos", alega a prefeitura.

"Já, em relação aos veículos, a Secretaria informa que estão sendo finalizados processos de aquisições de documentações, como licenciamento, emplacamento, seguros e plotagem", finalizou o Executivo.

Mais do ACidade ON