Publicidade

politica

HC de Ribeirão recebe R$ 30 mi para retomada de atendimentos

Recurso servirá para equilibrar as finanças do hospital e garantir o retorno de atendimentos paralisados devido a pandemia da covid-19

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Vice-governador Rodrigo Garcia anuncia verba para HC Ribeirão - Foto: Naiana Kennedy/CBN Ribeirão

O Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, receberá uma verba de R$ 30 milhões do governo de São Paulo, para a retomada dos atendimentos à população com outras demandas que não sejam apenas a covid-19.  O anuncio foi feito nesta terça-feira (14), no HC campus da cidade e contou com a participação do vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB) e de outras autoridades. 

O diretor do Hospital, Dr. Benedito Maciel, explica que esse recurso será fundamental para equilibrar as finanças da unidade e ampliar o atendimento aos pacientes com doenças crônicas que tiveram que interromper seus tratamentos durante a pandemia da covid-19. 

"Nós vivemos um ano de 2021 muito difícil e tivemos uma segunda onda muito maior e mais grave que a primeira. Tivemos custos muito elevados, tanto do ponto de vista de valores acima da inflação, quanto na quantidade de insumos e serviços que tivemos que contratar e isso exauriu nossas finanças", disse. 

Segundo ele, com os casos de covid-19 e de internações em queda, é o momento de atender a demanda reprimida existente, mas o hospital manterá leitos covid. "Esses recursos são só para custeio e não para pessoal, mas temos um pleito que está sendo analisado e temos a expectativa de que a gente consiga uma reposição de funcionários para poder ajudar, porque não adianta só ter insumos, nós precisamos de equipes formadas adequadamente e vamos trabalhar em relação a isso", conclui. 

Contratação de novos funcionários

O vice-governador Rodrigo Garcia afirma que o governo está acompanhando a arrecadação do estado para avaliar a necessidade de contratações nos hospitais.   

Por enquanto, não há expectativa de reforço da equipe no HC Ribeirão, mas ele destaca que o projeto do Corujão da Saúde, efetivado em 2019, voltará a funcionar para melhorar a questão das filas de exames e de consultas que já eram significativas, antes mesmo da pandemia.

"O Corujão da Saúde, pretende contratar hospital e clinicas particulares fora do horário expediente para atender essa demanda reprimida. Queremos em 6 meses diminuir a fila em São Paulo com hospitais próprios ou sejam com aquilo que vamos contratar no Corujão da Saúde, disse.

Mais notícias


Publicidade