Publicidade

politica

Sem parceiros, Prefeitura de Ribeirão quer privatizar ciclofaixa

De acordo com a Prefeitura de Ribeirão Preto, fim da ciclofaixa trouxe prejuízos para população

| ACidadeON/Ribeirao -

Ciclofaixa de lazer está suspensa por tempo indeterminado (Foto: Weber Sian / ACidade ON)
 
A Prefeitura de Ribeirão Preto encaminhou para Câmara Municipal um projeto de lei complementar que autoriza a concessão da ciclofaixa de lazer. O projeto está paralisado desde dezembro de 2020 por falta de empresas parceiras. 

LEIA MAIS - Prefeitura suspende Ciclofaixa de Lazer por tempo indeterminado
 
De acordo com a proposta da prefeitura, a concessão terá o prazo de dois anos e a empresa responsável por administrar o projeto não poderá fazer cobranças para o uso da ciclofaixa.  

Contudo, poderá fazer locação de bicicletas e explorar a área comercialmente com acordos de publicidade, por exemplo. A concessão seria contratada através de licitação.  

Na justificativa do projeto, o executivo afirma que a suspensão do projeto "tem trazido grandes prejuízos" ao município, já que considera que a ciclofaixa passou a ser considerada essencial e de interesse coletivo.  

"[...] sua paralisação causa inúmeros transtornos, insatisfação e prejuízo aos cidadãos, que já incorporaram a utilização do serviço como atividade de lazer, esporte e mobilidade aos domingos e feriados", pontua o documento.  

O município ainda informa que o projeto foi suspenso após o encerramento de um convênio junto a Federação Paulista de Ciclismo, que não contava com recursos dos cofres da prefeitura.  

O projeto de lei complementar ainda precisa ser discutido pelas comissões permanentes da Câmara Municipal, antes de ser votado pelos vereadores no plenário. 
 
Ciclofaixa em Ribeirão Preto (Foto: Weber Sian/Arquivo A Cidade)



Mais notícias


Publicidade