Publicidade

politica

Arthur do Val perde direitos políticos após ter cassação aprovada

Ex-deputado que já havia renunciado ao cargo, ficará inelegível por oito anos; Cassação foi aprovada nesta terça-feira (17) por unanimidade na Alesp

| ACidadeON/Ribeirao -


Arthur do Val, o Mamãe Falei (Imagem: Alesp)

O ex-deputado estadual Arthur do Val (União Brasil) o 'Mamãe Falei' teve a cassação aprovada nesta terça-feira (17) em sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). A decisão resulta na perda de seus direitos políticos por oito anos, conforme Lei da Ficha Limpa.    

O voto pela cassação de Arthur foi unânime entre os 73 deputados presentes na sessão. Todos votaram sim; não houve votos contrários e nem abstenção. Lembrando que para ter o mandato cassado, era necessário 48 votos entre os 94 deputados estaduais da Alesp.

Durante a sessão, o advogado Paulo Henrique Franco Bueno, que defende Arthur do Val, criticou a decisão e mencionou uso ilegal de provas e inadmissibilidade do uso dos áudios privados no processo, pois foram vazados sem a autorização do parlamentar. Ele ainda pontuou que não houve perícia nas evidências.  

Deputado renunciou ao cargo   

A cassação de Arthur do Val foi motivada por quebra de decoro parlamentar, após o vazamento de um áudio dele com frases sexistas contra mulheres refugiadas ucranianas. 

Em abril o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou, por unanimidade,o processo que poderia gerar a cassação do seu mandato e Mamãe Falei decidiu renunciar ao cargo. 

"Vou renunciar ao meu mandato em respeito aos 500 mil paulistas que votaram em mim, para que não vejam seus votos sendo subjugados pela Assembleia. Mas não pensem que desisti, continuarei lutando pelos meus direitos", disse à época. 

Áudios vazados

Os áudios foram divulgados no início de março, quando o parlamentar estava na Ucrânia enviado pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Nas gravações, de teor machista, o deputado afirmou que as mulheres ucranianas eram "fáceis porque eram pobres".  

"São fáceis, porque elas são pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas 'minas', em dois grupos de 'mina'. É inacreditável a facilidade. Essas 'minas' em São Paulo você dá bom dia e ela ia cuspir na sua cara e aqui são super simpáticas", disse.   

Arthur do Val, deputado paulista, na Ucrânia. (Foto: Divulgação/Redes Sociais)

Publicidade