Câmara é pressionada a cassar títulos de acusados da Sevandija

Justificativa é que homenageados fizeram Ribeirão Preto passar por vergonha nacional

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Wesley Alcântara
Milena Aurea / A Cidade
Ex-prefeita Dárcy Vera até hoje não pegou seu diploma na Câmara (Foto: Milena Aurea / A Cidade)

 

Ativistas e lideranças de movimentos sociais começam a pressionar a Câmara para que os vereadores cancelem os títulos de Cidadão Ribeirão-pretano concedidos à ex-prefeita Dárcy Vera (PSD) e a ex-vereadores envolvidos na Operação Sevandija. A justificativa é que os homenageados fizeram Ribeirão passar por uma vergonha nacional por estarem envolvidos no maior esquema de corrupção na história da cidade.

A ex-prefeita foi agraciada com o título em 2007  por proposta do ex-presidente da Câmara, Walter Gomes (PTB), que está preso há três meses em Tremembé. Dárcy ainda não retirou a diploma, que continua à disposição no Legislativo.

Já os ex-vereadores Genivaldo Gomes (PSD) e Saulo Rodrigues (PRB) também foram contemplados com a honraria em 2000 e 2009, respectivamente.

O título de Saulo foi proposto pelo ex-vereador Oliveira Junior (PSC), cassado em 2011.

Milena Aurea / A Cidade
Saulo Rodrigues recebeu título do vereador cassado Oliveira Júnior (Foto: Milena Aurea / A Cidade)

 

O cientista político Igor Lorençatto Rodrigues, autor da representação que gerou a cassação de Dárcy na última sexta-feira (17), entrega amanhã um ofício à Comissão Permanente de Títulos e Honrarias da Câmara pedindo a anulação das homenagens. “O Título de Cidadão é a honraria máxima concedida pela Câmara. Esses políticos acabaram com a cidade, com a economia”, disse.

Já o publicitário Genival Silva protocolou na última quarta-feira o pedido da anulação dos títulos. “Essas pessoas não fazem jus à homenagem. Estão diretamente envolvidas em esquema de corrupção. Ribeirão teve sua história manchada.”

Lideranças da comunidade Troca Todos também pressionarão a Câmara durante as sessões legislativas.

Cícero e Walter na mira

Os ativistas vão pleitear também a anulação dos títulos de Cidadão Ribeirão-pretano concedidos aos ex-vereadores Cícero Gomes (PMDB) e Walter Gomes (PTB), mesmo que eles tenham retirado as honrarias. Walter foi homenageado por proposta de Capela Novas (PPS) em 2007. Já o peemedebista foi considerado cidadão ribeirão-pretano em dezembro de 2005 por indicação do aliado político e ex-vereador Vandeir Silva.

Milena Áurea / A Cidade
Genivaldo Gomes foi homenageado no ano de 2000 (Foto: Milena Áurea / A Cidade)

 

Movimento legítimo

O presidente da Câmara, Rodrigo Simões (PDT), avaliou que o movimento liderado por ativistas pleiteando a anulação das honrarias é legítimo. “Assim que chegar algum ofício ou outro documento com o pedido formal para o cancelamento, vou colocar para tramitar na Casa”, disse. O pedetista afirmou que poderá levar o pedido de cancelamento para deliberação do plenário se houver previsão legal no Regimento Interno da Câmara. No entanto, a assessoria da Câmara informou que o caso pode ser discutido em plenário desde que um vereador apresente um decreto legislativo propondo o cancelamento dos títulos.

Milena Aurea / A Cidade
Cícero Gomes da Silva já recebeu, mas pode ter título anulado (Foto: Milena Aurea / A Cidade)

 

Movimento fará pressão nas sessões

O líder do Movimento Troque Todos, Paulo Lourenço, confirmou que irá aderir à mobilização dos ativistas para pressionar a Câmara a cancelar os títulos de cidadão concedidos à ex-prefeita e aos ex-vereadores envolvidos na Sevandija. “O que percebemos é que havia até uma combinação entre eles. Um homenageando o outro – Dárcy que foi homenageada por Walter, que foi homenageado por Capela”, disse.

Paulo afirmou que a forma de pressionar os vereadores será realizar protestos durante as sessões legislativas. “Vamos realizar mobilizações, sim. É preciso ter mais serenidade na concessão dessas hornarias. Não podemos permitir que qualquer um receba a homenagem”, diz.

Segundo o líder do Troque Todos, é preciso responsabilidade por parte dos novos vereadores na escolha dos futuros homenageados.

Assunto complexo

Já o presidente da Comissão Permanente de Títulos e Honrarias da Câmara, André Trindade (DEM), disse que os pedidos dos ativistas são bastante complexos. “Apesar de Dárcy estar envolvida na Sevandija, ela também fez uma história bonita no passado e foi exemplo para o Brasil”, disse. Segundo André, é complicado anular uma honraria após ter sido concedida por causa de problemas ocorridos bem depois. “A Câmara não tem estrutura para ficar analisando o comportamento do homenageado após ele ter recebido o título.”

Milena Aurea / A Cidade
O ex-presidente da Câmara, Walter Gomes, já levou o diploma para casa (foto: Milena Aurea / A Cidade)

 


1 Comentário(s)

Comentário

Divaldo Antonio de Oliveira

Publicado:

Desde sempre, a principal atividade da Câmara de vereadores de Ribeirão Preto, foi conceder titulo de cidadão a qualquer transeunte, e nominar ruas que não recebem placas. O cinismo é tal que agora veem dificuldade em anular a cretinice. Salvo melhor juízo, esta pratica indecente só perde para a corrupção que se instalou na cidade.