Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Decreto que regulamenta Uber em Ribeirão Preto vai parar no judiciário

Os vereadores Boni (Rede) e Gláucia Berenice (PSDB) tentaram ter apoio dos outros 11 colegas que votaram na sessão de terça-feira (20) para derrubar, sem sucesso, o decreto

| ACidadeON/Ribeirao


Vereadora Gláucia Berenice (PSDB) (foto: Allan S Ribeiro / divulgação Câmara Municipal de Ribeirão Preto)
 
Capitaneados por Boni (Rede) e Gláucia Berenice (PSDB/foto), os vereadores contrários ao decreto da prefeitura que regulamentou os serviços de transporte por aplicativos, como Uber e 99, vão ingressar na segunda-feira (16) com mandado de segurança para derrubar o ato do Executivo.   

A argumentação jurídica já está pronta, restando apenas a coleta de procuração dos vereadores - a dupla tenta ter o apoio dos outros 11 colegas que votaram na sessão de terça-feira (20) para derrubar, sem sucesso, o decreto. 

Questão de respeito  

Boni e Gláucia alegam que não discutem o mérito do decreto. O motivo, afirmam, é que a regulamentação deveria ter sido realizada por meio de Projeto de Lei aprovado pelo Legislativo, e não por ato unilateral do Executivo.  

"Não é o conteúdo, mas sim a forma. O direito dos vereadores foi atingido, é prerrogativa da Câmara discutir o tema", diz Gláucia. "Ocorreu um desmerecimento desta Casa Legislativa. Deveria ter sido regulamentado por projeto de lei, inclusive com audiência pública", afirma Boni.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
1 comentários
  • Nelio Marques
    23/02/2018 14:07:51
    A Câmara tem que beneficiar o povo não uma meia duzia de taxistas, é uma vergonha esses políticos de hoje.

Veja também