Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Eleições

Em nova propaganda, Alckmin critica inexperiência de adversário

"O presidente não pode aprender a governar durante o mandato", diz o presidenciável Geraldo Alckmin sem citar nomes

| FOLHAPRESS

 

Geraldo Alckmin ataca inexperiência de adversários em propaganda eleitoral (Foto: O Tempo/Folhapress)

Na nova propaganda que levará à TV na noite desta quinta-feira (13), Geraldo Alckmin (PSDB) vai atacar a falta de experiência de seus adversários.  

"Se você já teve que procurar trabalho, você sabe: não importa a função. Sem experiência é quase impossível arranjar emprego. Agora, quem vai dar emprego é você. Você escolhe quem vai tirar o Brasil da maior crise da história. Exija experiência também" diz o locutor, antes de o tucano falar de seu currículo como governador de São Paulo.  

"O presidente não pode aprender a governar durante o mandato", diz Alckmin. O tucano não cita nomes. De seus principais adversários, apenas Jair Bolsonaro (PSL) nunca ocupou cargo no Executivo.  

Se o tucano evitou citar o capitão reformado, que está internado recuperando-se da facada que levou na semana passada, criticou nominalmente Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB) e Fernando Haddad (PT). 

Na peça, Alckmin os relaciona a governos do PT, partido a que atribui o desequilíbrio fiscal e o desemprego. O vídeo desta noite também trará críticas diretas à ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e ao presidente Michel Temer (MDB). "A incompetência dos governos Dilma e Temer transformou o Brasil num verdadeiro cemitério de obras", critica o tucano após mostrar várias construções inacabadas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também