Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Especial Névio Archibald

Vice vai à Câmara de Ribeirão pedir voto contra prefeito Nogueira

Carlos Cezar não esconde o descontentamento com o Executivo e nesta quinta (10), mais uma vez usou as redes sociais para mostrar isso

| ACidadeON/Ribeirao

 

Vice fez questão de mostrar que pediu apoio do vereador do PPS contra o prefeito Nogueira (Foto: Reprodução / Facebook)

A cada dia que passa o relacionamento entre o prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), e o vice, Carlos Cezar Barbosa (PPS), fica pior.

O vice-prefeito fez questão, nesta quinta-feira (10), de mostrar nas redes sociais que foi ao prédio da Casa de Leis pedir apoio para projetos que prejudicam os objetivos do Executivo.

Carlos Cezar foi ao gabinete do vereador Paulinho Pereira, do PPS, pedir voto contra o governo. O parlamentar seguiu a orientação do presidente municipal do PPS e votou contra o governo.

Nesta quinta (10), foram realizadas duas sessões extraordinárias para os vereadores 'barrarem' medidas do Executivo que aumentaram a arrecadação do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e para validar o desconto do imposto, apelidado de IPTU Verde.

"Estive hoje no gabinete do vereador Paulinho Pereira, cujo diretório local é por mim presidido. Pedi ao vereador que apoiasse as medidas que seriam votadas, com o objetivo de barrar as ilegalidades cometidas pelo Executivo de Ribeirão Preto na cobrança do IPTU. As iniciativas do legislativo foram aprovadas com o voto de nosso vereador. Não à arbitrariedade", escreveu Carlos Cezar nas redes sociais.

Polêmicas

Desde que o governo do prefeito Duarte Nogueira (PSDB) iniciou, em janeiro de 2017, os atritos com o vice-prefeito também começaram.

O ápice da desavença ocorreu em outubro de 2018, quando o vice-prefeito trouxe à tona que o governo estaria tentando levantar recursos junto aos comissionados municipais, para a campanha de Samanta Duarte Nogueira (PSDB), esposa do prefeito, que buscava vaga na Câmara Federal.

Samanta não foi eleita e Carlos Cezar acabou deixando a secretaria municipal de Assistência Social. O caso foi parar no Ministério Público Eleitoral.

Em dezembro de 2018, o Duarte Nogueira disse, em entrevista exclusiva ao ACidade ON, que o vice não prestava expediente na prefeitura desde a exoneração da função de secretário de Assistência Social.

Também em entrevista exclusiva ao ACidade ON, Carlos Cezar afirmou que sofre boicote por parte do governo Nogueira. "Não posso despachar das escadas do Palácio Rio Branco", disse ele, reclamando de não ter um gabinete na prefeitura.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook